Pular para o conteúdo principal

Vídeo de pessoas revirando lixo em Fortaleza expõe aumento da miséria no Brasil

Imagem
Arquivo de Imagem
fome

Começou a circular na manhã desta segunga-feira (18) um vídeo de mulheres revirando o lixo dentro de um caminhão de coleta da cidade de Fortaleza, capital do Ceará. Nele, é possível ver mulheres e meninas com máscaras simples, sem nenhum equipamento de proteção, revirando o lixo à procura de comida enquanto um dos coletores de lixo aguarda a ação.

A situação revoltou diversas pessoas nas redes socais, entre elas, Manuela D'Ávila - candidata à prefeitura de Porto Alegre pelo PC do B nas últimas eleições municipais. A política, escritora e jornalista divulgou o vídeo e fez um paralelo entre a ostentação das fotos do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL/SP) em Dubai e a situação de miséria no Brasil.

Imagem divulgada no Instragram de Heloísa Bolsonaro, esposa do deputado federal Eduardo Bolsonaro.

A veracidade do vídeo foi confirmada por pessoas que moram no local. Segundo um dos moradores, @diegotcorso, o local é repleto de condomínios de luxo: "Há 2 anos ocorre isso aí. Moro nesse prédio há 4 anos e não via isso antes".

Outros usuários do Twitter residentes em Fortaleza comentaram sobre a crescente miséria na cidade, como o arquiteto @andersonyago, que relatou: "Moro em Fortaleza, perto da minha casa tem um projeto da prefeitura de acolhimento para pessoas em situações de rua (um container com funcionários oferecendo comida, roupas, banho etc). Isso existe acho que desde 2017/2018, nunca vi aglomerar como vem acontecendo esse ano".

O aumento da miséria é visível em todo o País

Revoltados com as imagens aterradoras, pessoas de todo o Brasil relataram o aumento da miséria: @PriceActionForx contou que mora em uma cidade de 15 mil habitantes no interior de MG e jamais havia visto ninguém pedindo ou vendendo coisas nas ruas. Porém, na semana passada, viu duas mulheres vendendo panos de prato.

Obrigado, Paulo Guedes!

Alguns usuários do Twitter ironizaram uma das falas de Paulo Guedes, que em 12 de março de 2021 afirmou que as pessoas o encontravam no mercado e o agradeciam. Ao replicarem a imagem, utilizaram como legenda "Obrigado, Paulo Guedes".

Já outros culparam frontalmente o ministro da Economia do governo Bolsonaro pela carestia dos alimentos e o aumento da miséria de forma direta. Austeridade econômica, privatizações e reformas também foram crticadas, assim como liberalismo econômico seguido pelo governo.

Veja o vídeo