Reconta Aí Atualiza Aí “Vendemos R$ 56 bilhões em ativos. Vamos fazer mais”, diz Pedro Guimarães

“Vendemos R$ 56 bilhões em ativos. Vamos fazer mais”, diz Pedro Guimarães

privatização

No aniversário de 160 anos da Caixa Econômica Federal, o presidente do Banco Público prometeu avançar no processo de privatização da instituição através da venda de ativos.

Pedro Guimarães afirmou que, a pedido de Paulo Guedes, a direção do “maior banco do hemisfério sul, o maior banco do hemisfério ocidental” deve continuar perseguindo a estratégia de entrega de parcelas da Caixa à iniciativa privada.

Siga a página do Reconta Aí no Instagram.
Siga a página do Reconta Aí no Facebook.
Adicione o WhatsApp do Reconta Aí para receber nossas informações.
Siga a página do Reconta Aí no Linkedin

“Vendemos R$ 56 bilhões em ativos. Meu compromisso é fazer [vender] muito mais. Vamos fazer mais”, afirmou Guimarães, que também comemorou a entrega de imóveis utilizados pela Caixa.

Guimarães aproveitou também a cerimônia de aniversário da Caixa para anunciar um “programa de micro-finanças para lixões”.

A comemoração buscou reforçar a narrativa de que o auxílio emergencial foi obra do presidente Jair Bolsonaro, apesar da obtenção do valor original ter se dado pelo Congresso Nacional.

O presidente, mais uma vez, também acenou ao eleitorado evangélico: “O Estado é laico, mas o presidente e seu ministério é cristão. Como é bom governar uma nação em que 90% da população é cristã”. Afirmando que “os economistas do governo têm coração”, não fez qualquer menção ao fim do auxílio emergencial.

Leia também:
“Caixa não pertence a este governo”, diz integrante do Conselho de Administração do banco
Caixa completa 160 anos e bancários fazem mobilizações em defesa do banco 100% público

Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial