Pular para o conteúdo principal

Vale gás: Veja quais estados pagam o benefício para pessoas de baixa renda

Imagem
Arquivo de Imagem
vale gás

O preço do botijão de gás está nas alturas. Em grande parte dos estados brasileiros é preciso desembolsar mais de R$ 100,00 para comprar o gás de cozinha. E como para muitas famílias é necessário mais de um botijão de 13kg para cozinhar durante todo o mês, esse valor acaba pesando mais ainda no orçamento.

Para que as famílias de baixa renda possam ter acesso ao gás de cozinha, a Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 1374/21, que cria o auxílio Gás Social. O texto está no Senado Federal para entrar na pauta de votação.

Mas enquanto o Gás Social não sai, alguns estados e prefeituras estão pagando o benefício. É o caso do Distrito Federal, Ceará, Maranhão, Pará, Santa Catarina, São Paulo e Tocantins.

Distrito Federal

No Distrito Federal, o Cartão Vale-Gás será destinado à população em risco social para a compra do botijão de cozinha durante o período em que estiver em vigor o decreto de situação de calamidade pública em Brasília.

Será pago R$ 100,00 a cada dois meses para as famílias com renda por pessoa de até meio salário mínimo e inscritas no Cadastro Único. O beneficiário receberá um cartão físico com função débito que poderá ser usado em estabelecimentos cadastrados.

Consulte aqui se você é um dos beneficiários.

Ceará

Para ter direito ao Vale Gás Social no Ceará é preciso estar inscrito no Cadastro Único e ser atendido pelo Bolsa Família. Além disso, o cidadão precisar ser beneficiário do Cartão Mais Infância Ceará e ter uma renda individual igual ou inferior a R$ 89,34.

O governo do estado começou a pagar o Vale Gás Social ainda no início da pandemia do coronavírus, mas ele teria data pra acabar. No entanto, a Assembléia Legislativa aprovou uma lei que torna o benefício permanente.

LEIA TAMBÉM:
- Auxílio Emergencial: 627 mil pessoas vão receber SMS para devolver o pagamento
- Vale Gás: Cuidado com golpes pelo WhatsApp
- Um em cada cinco lares brasileiros usam carvão ou lenha para cozinhar

Maranhão

O Vale Gás no Maranhão está beneficiando cerca de 115 mil famílias inscritas no Cadastro Único e que não possuem nenhuma renda. As famílias aprovadas recebem um vale que é trocado nas distribuidoras credenciadas pela recarga do botijão de gás.

Cada beneficiário tem direito à até três Vale Gás para cargas equivalentes a um botijão de 13 quilos. A seleção das pessoas com direito ao pagamento é feita automaticamente. No entanto, é preciso estar com o Cadastro Único atualizado nos últimos 2 anos.

Para mais informações, acesse aqui.

Pará

O governo do estado do Pará já iniciou o pagamento do Vale Gás para as famílias que estão no Cadastro Único com renda declarada de R$ 0. O auxílio será pago em duas cotas de R$ 100,00 disponibilizadas nas agências do Banpará.

Antes de comparecer ao banco, é importante que as pessoas consultem a lista de beneficiários contemplados (acessando aqui) e confirmem nome e dia programado para receber.

Santa Catarina

Está tramitando na Assembléia Legislativa de Santa Catarina um projeto de lei que cria o Programa Vale Gás. A iniciativa vai garantir um crédito financeiro a cada dois meses para a aquisição de botijão de gás de 13kg. Serão beneficiadas as famílias com renda por pessoas de até meio salário mínimo e que estejam inscritas no Cadastro Único.

São Paulo

O programa Vale Gás de São Paulo promove a transferência de renda para a compra de botijão de gás de cozinha às famílias em situação de vulnerabilidade em comunidades e favelas. São 3 parcelas de R$ 100,00 a cada dois meses, totalizando R$ 300,00.

O VGSP deve beneficiar cerca de 100 mil famílias com renda mensal por pessoa de até R$ 178,00 e inscritas no Cadastro Único. Além disso, não podem receber o Bolsa Família e precisam ser residentes em comunidades e favelas de municípios paulistas.

Confira se a sua família tem direito ao pagamento acessando aqui.

Tocantins

A Assembléia Legislativa do Tocantins aprovou recentemente a criação do Programa Vale Gás. O programa deverá auxiliar aproximadamente 28 mil famílias de baixa renda, que devem receber três recargas de botijão no valor de R$ 110,00 cada.

O governo do estado já colocou a medida em prática antes mesmo da aprovação do projeto na Assembléia. Para ter direito ao vale, o beneficiário precisa estar inscrito no Cadastro Único e ter renda por pessoa de até R$ 178,00. Além disso, a pessoa não pode estar recebendo o Bolsa Família.