Reconta Aí Atualiza Aí Uso de ivermectina para Covid-19 pode causar hepatite medicamentosa, dizem especialistas

Uso de ivermectina para Covid-19 pode causar hepatite medicamentosa, dizem especialistas

Médicos relatam nas redes sociais que receberam pacientes com graves complicações de saúde pelo uso incorreto de ivermectina e de outros medicamentos.

O surgimento do coronavírus e a pandemia levaram a uma corrida para a solução da crise sanintária mundial: em 2020, no mundo, todo cientistas e médicos passaram a buscar simulâneamente a cura e a vacina contra a Covid-19.

Siga a página do Reconta Aí no Instagram.
Siga a página do Reconta Aí no Facebook.
Adicione o WhatsApp do Reconta Aí para receber nossas informações.
Siga a página do Reconta Aí no Linkedin

Contudo, em meio à polarização política, a crise de representatividade e as fake news, as tentativas científicas foram instrumentalizadas para legitimar certos governantes. As pesquisas, mesmo quando não conclusivas, foram utilizadas para “tratar” a população, ainda que organismos internacionais, universidades e institutos de pesquisas desaconselhassem o uso de determinados medicamentos.

Leia também:
=>> Quando o “placebo” mata – Hidroxicloroquina e Cloroquina para Covid-19 apresentam reações adversas

Cloroquina acima de tudo, ivermectina acima de todos

Bolsonaro oferece Cloroquina e Ivermectina a uma Ema e ao povo brasileiro.
Sérgio Lima/Poder360. 23.07.2020

No Brasil, não foi diferente. Ao contrário: o País é um dos exemplos do negacionismo científico e da interferência do governo na prescrição de medicamentos [uma atribuição que, por lei, pertence aos médicos].

O presidente Bolsonaro virou uma espécie de garoto propaganda da cloroquina – medicamento contra a malária indicado também para “amebíase hepática” e, em conjunto com outros fármacos, tem eficácia clínica na “artrite reumatoide, no lúpus eritematoso sistêmico e lúpus discoide, na sarcaidose e nas doenças de fotossensibilidade como a porfiria cutânea tardia e as erupções polimórficas graves desencadeadas pela luz”, segundo a bula.

Além da cloroquina, outro medicamento também foi recomendado pelo presidente Bolsonaro: a ivermectina. Tal recomendação fez com que o as vendas do antiparasitário ao público aumentassem 473%, segundo estudo da Linx a pedido da revista VEJA.

Medicamento sem eficácia para Covid-19 não é placebo

Segundo o dicionário, placebo é uma preparação neutra quanto a efeitos farmacológicos – ou seja, ela é ministrada em substituição de um medicamento, com a finalidade de gerar ou controlar as reações de natureza psicológica.

Esse não é o caso de medicamentos como cloroquina e ivermectina, pois podem ter efeitos positivos para as doenças que são indicados e também negativos, como os colaterais.

No caso da ivermectina, a bula traz como principais efeitos colaterais  diarreia e náusea, astenia, dor abdominal, anorexia, constipação e vômitos.

Efeitos colaterais do uso indiscriminado de ivermectina

Porém, o “Kit Covid” – uma espécie de tratamento precoce alardeado pelo governo contra o coronavírus – não levou em cosideração a posologia adequada e a finalidade do medicamento. Por conta disso, médicos têm recomendado a pacientes o antiparasitário, da mesma forma que pessoas têm se automedicado com o coquetel sem comprovação científica.

No dia 6 de fevereiro, o médico pneumologista e presidente da Sociedade Paulista de Pneumologia e Tisiologia , Frederico Leon Arrabal Fernandes, fez um alerta em suas redes. De acordo com ele, um paciente estava a um passo de necessitar de um transplante de fígado pelo uso indiscriminado do medicamento.

No mesmo sentido, outros médicos relataram suas experências com pacientes, como por exemplo o Dr. Bruno Andraus Filardi, Especialista em Oncologia Clínica pela Universidade de São Paulo.

Dose certa?

A própria indústria que produz a ivermectina nos EUA, a MSD (Merck Sharp and Dohme) publicou um comunicado no dia 4 de fevereiro de 2021 avisando que o medicamento não combate o coronavírus, desaconselhando seu uso para tal fim.

Leia também
Furar fila da vacinação é “inaceitável”, critica ex-presidente da Anvisa

Covid-19: Centrais sindicais pedem apoio de sindicato chinês para liberação dos insumos da vacina

Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial