O Círio de Nazaré é uma festa religiosa que mobiliza os paraenses e promove a solidariedade e a união. Evento deve injetar R$ 1 bilhão na economia paraense

O Círio de Nazaré mobiliza todo o estado do Pará.
Fotos da série “Marés de Fé” da fotógrafa Carolina de Oliveira

O Círio de Nazaré – evento religioso e popular – movimenta todo o estado do Pará. A maior parte da população vai para a rua seguir a procissão, que chega a juntar dois milhões de pessoas. Esse ano, a procissão ocorrerá no dia 12 de outubro e sairá, tradicionalmente, da Catedral de Belém e irá até a Praça Santuário de Nazaré. A procissão é considerada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), como Patrimônio Cultural de Natureza Imaterial.

Turistas devem gastar aproximadamente US$ 31,2 milhões

O Círio de Nazaré movimenta quase todos os setores produtivos da economia
paraense: Serviço, Comércio, Agropecuária e Indústria. O evento religioso é, também, um grande propulsor da economia no estado do Pará, gerando emprego e renda.

Um levantamento feito pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese/PA) em conjunto com o governo do estado
do Pará, sobre o fluxo de turistas no Círio de Nazaré, mostra dados significativos.

Para o Círio deste ano, são esperados aproximadamente 83 mil turistas, vindos praticamente de todos os estados brasileiros. O número de turistas mais que dobrou em dez anos: cresceu cerca de 137% no período. Em 2009, 35 mil turistas participaram do evento.



A expectativa é de que estes turistas gastem aproximadamente US$ 31,2 milhões durante a festa religiosa, montante superior aos US$ 24 milhões desembolsados por eles em 2009. Quanto aos impactos globais, espera-se que este ano sejam injetados na economia paraense cerca R$ 1 bilhão.

Em relação ao emprego, cerca de 60 mil pessoas devem estar ocupadas durante a Quadra Nazarena, a grande maioria de modo informal.



Ajuda solidária – Como bons nortistas, os funcionários do Banco da Amazônia (BASA) escolheram se engajar em uma campanha de arrecadação de alimentos, que serão doados para instituições de caridade durante o Círio de Nazaré. A campanha – que já acontece há alguns anos – espera arrecadar mais de 11 toneladas de alimentos perecíveis, não perecíveis e materiais de higiene em 2019.

Na última quarta-feira (9), foi realizada a entrega dos produtos para as instituições Casa de Plácido e Cruz Vermelha. A quantidade de doações ainda não foi divulgada.

Milhares de turistas viajam a Belém para acompanhar a procissão.
Fotos da série “Marés de Fé” da fotógrafa Carolina de Oliveira

A programação oficial para o Círio de Nazaré começou em 8 de outubro e acaba com o Recírio, no dia 28.

Atualiza Aí


Afinal, por que é tão importante que a gestão do FGTS continue com a Caixa Econômica?

A MP 889/19, apresentada ao Congresso Nacional pelo governo Bolsonaro, permite que a gestão do FGTS seja realizada por bancos privados. Mas o que isso significa? A gente explica!

Nobel de Economia vai para pesquisas de combate à fome

Comunicado do Comitê do Nobel diz que pesquisas “melhoraram consideravelmente a capacidade de combater a pobreza global”. Premiados são Abhijit Banerjee e Michael Kremer e Esther Duflo.

Pela primeira vez, Pronaf concede crédito para o manejo florestal comunitário familiar

Pela primeira vez, Pronaf destina crédito para Manejo Florestal Comunitário Familiar. Montante de R$ 850 mil vem do Banco da Amazônia (BASA)

Frente Parlamentar lança amanhã (15) estudo sobre reforma administrativa

Objetivo é fazer uma discussão equilibrada sobre o que está sendo elaborado pelo governo federal.

Multimídia


Afinal, por que é tão importante que a gestão do FGTS continue com a Caixa Econômica?

A MP 889/19, apresentada ao Congresso Nacional pelo governo Bolsonaro, permite que a gestão do FGTS seja realizada por bancos privados. Mas o que isso significa? A gente explica!

Flávio Dino ressalta a necessidade de uma reforma tributária

Flávio Dino (PCdoB/MA) esteve presente no lançamento da proposta de Reforma Tributária Justa, Solidária e Sustentável que ocorreu ontem em Brasília.

Reforma tributária da oposição quer tornar mais justa a cobrança de impostos no País

O lançamento da Reforma Tributária Justa, Solidária e Sustentável mostra que os partidos da oposição começaram a propor saídas para o Brasil.