Entre 10 e 11 de agosto a Caixa Cultural receberá os grupos de fanfarra mais animados de Brasília. Serão apresentações e oficinas para todas as idades, e pra mostrar que a capital federal tem musicalidade e bom humor pra dar, e… dar de graça.

Vai quem fica tocará na Caixa Cultural.

Vai Quem Fica é um bloco de Carnaval famoso em Brasília. Como o próprio nome diz, foi criado para que os que ficam em Brasília no Carnaval possam cair na folia também.

“O Vai quem fica é um grupo de amigos que tocava samba e se inspirou no bloco ‘Cordão Umbilical’ do Rio de Janeiro depois que um dos nossos amigos ficou ‘grávido’. Saímos de manhã para que todos possam curtir um clima familiar, levar as crianças e brincar nas ruas da Asa Norte.”, afirma Giuliana Hernandes Córes, tocadora de caixa, pandeiro e percussão.

Giuliana fala que o repertório é bem variado. “Desde marchinhas tradicionais, até Jazz e Milton Nascimento. O foco é transitar entre as músicas com qualidade de fanfarra”, declara.

Vai quem fica fechando o Carnaval de Brasília.

Já o Calango Careta surgiu em 2015 também como um bloco de rua no carnaval. E, segundo suas redes sociais, “hoje é um coletivo que respira essa tradicional manifestação cultural popular por meio da música, do circo e do teatro. “


O Tropicaos é o mais jovem do grupo, mas chegou para valorizar os sucessos de protesto da Tropicália e colocá-los naquele ritmo que faz todo mundo dançar.

Sob o sol do Cerrado, o Tropicaos e os outros blocos sempre tocam pelas ruas.

Os três estarão presentes no evento realizado na Caixa Cultural no dias 10 e 11 de agosto, que contará com música, oficinas de fantasias, perna e pau e bambolê e, de quebra, circo e dança.

O evento ainda contará com o Capivara Brass Band, cujo trombonista Bruno Portella fará uma palestra sobre o ‘neofanfarrismo’.

Capivara Bass Band também é cria de Brasília.

Acompanhe!

Sábado (10)

  • 10h – Oficina de perna de pau
  • 11h – Oficina de perna de pau
  • 11h – Oficina de bambolê
  • 12h30 – Oficina de agbê (xequerê)
  • 13h – Oficina de criação de fantasia
  • 13h30 – Oficina de circo
  • 15h – Apresentação da fanfarra Capivara Brass Band
  • 16h – Apresentação da fanfarra Orquestra Camaleônica do Calango Careta
  • Local: Caixa Cultural – Setor Bancário Sul, Lotes 3/4, Qd. 4
  • De graça

Domingo (11)

  • 10h – Oficina de perna de pau
  • 10h – Oficina de criação de fantasia
  • 11h – Oficina de perna de pau
  • 12h – Oficina de agbê (xequerê)
  • 12h30 – Oficina de bambolê
  • 13h – Oficina de circo
  • 14h – Palestra “Entendendo as bandas e fanfarras”, com Bruno Portella (Capivara Brass Band)
  • 15h – Apresentação da fanfarra Vai Quem Fica
  • 16h30 – Apresentação da fanfarra Tropicaos

Serviço

Endereço: Caixa Cultural, Setor Bancário Sul, Lotes 3/4, Qd. 4

Data: 10 e 11 de agosto, a partir das 10h da manhã

Indicação etária: Livre

Valor: Gratuito

Atualiza Aí


Documento aponta diretrizes para uma reforma administrativa democrática

A Frente Parlamentar Mista em Defesa do Serviço Público se posicionou hoje (15) em relação à reforma administrativa proposta pelo governo do presidente Jair Bolsonaro.

Decreto inclui Casa da Moeda no programa de privatizações

A edição desta terça-feira (15) do DOU traz um decreto assinado por Bolsonaro que inclui a Casa da Moeda do Brasil no programa de privatizações.

Vozes Silenciadas na cobertura da Reforma da Previdência – Podcast #EP10

O EP10 aborda a cobertura da mídia durante o processo da Reforma da Previdência e como as opiniões contrárias foram silenciadas neste debate.

Multimídia


Flávio Dino ressalta a necessidade de uma reforma tributária

Flávio Dino (PCdoB/MA) esteve presente no lançamento da proposta de Reforma Tributária Justa, Solidária e Sustentável que ocorreu ontem em Brasília.

Reforma tributária da oposição quer tornar mais justa a cobrança de impostos no País

O lançamento da Reforma Tributária Justa, Solidária e Sustentável mostra que os partidos da oposição começaram a propor saídas para o Brasil.