A Receita Federal liberou hoje (9) a consulta ao último lote da restituição do Imposto de Renda Pessoa Física 2019. Mas, se você não recebeu sua restituição e não está no último lote, significa que caiu na malha fina.

Isso acontece, por exemplo, com quem preencheu algum dado errado na hora de fazer a declaração ou omitiu alguma informação.

Como saber se caí na malha fina?

Para conferir sua situação, é preciso acessar o Centro Virtual de Atendimento da Receita Federal (e-CAC). Informe seu CPF, código de acesso e senha.

Depois, no menu à esquerda, clique na opção “Meu Imposto de Renda (Extrato da DIRPF)”. Dentro do quadro “Processamento”, clique em “Pendências de Malha”. Será informado se houver alguma pendência.

Caso haja, você tem duas opções:

1. Declaração errada ou com informações incompletas

Nesse caso, corrija o documento o mais rapidamente possível e envie a retificação à Receita.

No entanto, fique atento! Se a Receita já convocou o contribuinte a prestar esclarecimento, não é possível retificar a declaração.

2. O documento gerou dúvidas à Receita

Se a sua declaração está retida, mas você tem certeza de que não há informações ocultas ou incorretas, aguarde pela convocação para prestar esclarecimentos.

Você também pode, a partir de janeiro de 2020, antecipar-se à convocação e agendar um atendimento com a Receita (chamado de “antecipação de análise de DIRPF retida em malha”). O agendamento também deve ser feito no e-CAC.

Código e-CAC

O código pode ser gerado diretamente no site da Receita. É preciso informar CPF, data de nascimento e números dos recibos de entrega das declarações de IR dos últimos dois anos. Veja aqui o passo a passo.

A Receita Federal libera a partir das 9h de segunda-feira (9), a consulta ao sétimo lote de restituição do IRPF 2019. O lote de restituição do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física contempla também restituições residuais dos exercícios de 2008 a 2018.

O crédito bancário para 320.606 contribuintes será realizado no dia 16 de dezembro, totalizando o valor de R$ 700 milhões. 

A tabela abaixo mostra os  montantes de restituição para cada exercício e a respectiva taxa Selic aplicada.

O contribuinte que quiser saber se teve a declaração liberada deverá acessar a página da Receita na Internet ou ligar para o Receitafone 146. 

Na consulta à página da Receita, serviço e-CAC, é possível acessar o extrato da declaração e ver se há inconsistências de dados identificadas pelo processamento. 

Nesta hipótese, o contribuinte pode avaliar as inconsistências e fazer a autorregularização, mediante entrega de declaração retificadora.


Por causa do feriado do dia 15 de novembro, a Receita Federal antecipou para esta sexta-feira (8) a consulta ao sexto e penúltimo lote de restituição do Imposto de Renda 2019. O pagamento será feito no dia 18.

Como checar se sua restituição foi liberada?

Basta acessar o site da Receita ou ligar para o 146, o Receitafone. Também é possível checar pelo aplicativo Pessoa Física, disponível para Android e iOS

Se não estou no lote, caí na malha fina?

Não, necessariamente. Ainda tem um último lote a ser liberado. Para tirar dúvidas, consulte o site da Receita.

Os cortes orçamentários impostos à Receita Federal desde o começo deste ano foram de tal ordem que o órgão terá que desligar todos os seus sistemas informatizados a partir do dia 25 deste mês, comprometendo operações como processamento de restituições do Imposto de Renda, emissão do CPF, arrecadação de tributos, emissões de certidões negativas, entre outras. Os funcionários foram informados do desligamento por meio de comunicado interno.

Segundo matéria do Estadão, a Receita precisa de pelo menos R$ 300 milhões para manter os sistemas funcionando até o fim do ano. O órgão teve um corte de 30% do seu orçamento de 2019, resultado do desempenho fraco que a economia vem mostrando sob o comando da equipe de Jair Bolsonaro.

Interferências políticas

Em meio a essa crise orçamentária, a Receita ainda precisa lidar com outro problema: as interferências políticas. A pressão vinda do Planalto levou à troca do número 2 do órgão, o secretário-geral da Receita, João Paulo Ramos Fachada, pelo auditor-fiscal José de Assis Ferraz Neto. Fachada se posicionou firmemente contra interferências políticas no órgão.

Desde que assumiu a presidência, Bolsonaro vem contestando ações e dados de órgãos de controle para investigar sua família e pessoas próximas. A Receita não fugiu a essa regra, ele reclamou de uma “devassa” na vida financeira de seus familiares.

Desde o início do mês de agosto, o ministro Alexandre de Moraes determinou a suspensão de 133 apurações da Receita alegando desvio de finalidade. A lista incluía nomes do próprio Supremo Tribunal Federal (STF).

A partir das 9h desta quinta, 8, a Receita Federal deve disponibilizar a consulta da restituição do Imposto de Renda Pessoa Física 2019. Os depósitos dos lotes devem ser feitos no próximo dia 15.

A restituição será liberada para quem fez a declaração até o dia 6 de abril deste ano e não teve nenhum problema com os dados enviados à Receita.

Como consultar

O valor da restituição pode ser consultado pelo site da Receita Federal, informando CPF e data de nascimento do contribuinte. Também é possível acessar o aplicativo Pessoa Física, disponível para celulares com os sistemas operacionais Android e iOS. O próprio app permite ativar uma notificação que avisa ao contribuinte quando o dinheiro é liberado, caso a restituição ainda não tenha saído.


Boa notícia nesta segundona! É hoje que a Receita paga o segundo lote da restituição do Imposto de Renda de 2019. Os contribuintes podem consultar o valor de suas restituições no site da Receita Federal. Também é possível usar o app para tablets e smartphones.

Como consultar sua restituição:

Pelo telefone

Ligando para o Receitafone, no número 146

Pelo computador

Entre no site da Receita

Pelo aplicativo da Receita
Para fazer a consulta pelo aplicativo, é preciso ter um certificado digital, ou criar um código de acesso, e liberar o uso do aplicativo

Para criar um código de acesso
Acesse a página da Receita Federal pelo computador

Crie o código de acesso usando o número do CPF, data de nascimento e recibos de entrega das duas últimas declarações. Entre no e-Cac, o Centro Virtual de Atendimento.

Entre em Meu Imposto de Renda/Outros/Autorizar Acesso via Smartphones e Tablets
Cadastre o smartphone ou tablet — para cada um deles deverá ser informado um nome, uma palavra-chave e uma data de expiração dessa autorização

Após a criação do código:

Baixe e abra o aplicativo “Meu Imposto de Renda”


Veja as datas de pagamento dos lotes de restituição do IR neste ano:

1º lote, em 17 de junho de 2019
2º lote, em 15 de julho de 2019
3º lote, em 15 de agosto de 2019
4º lote, em 16 de setembro de 2019
5º lote, em 15 de outubro de 2019
6º lote, em 18 de novembro de 2019
7º lote, em 16 de dezembro de 2019

Atualiza Aí


Caixa Cultural de São Paulo tem programação especial para o Carnaval

Oficina “Carnaval na Caixa – da história à confecção de adereços” acontece de 22 a 25 de fevereiro, às 9h30 e 14h30. A entrada é gratuita.

Carnaval: veja como fugir de golpes com seu cartão de crédito

Cuidado com o golpe! Muitas quadrilhas aproveitam as multidões e a distração dos foliões para trocar os cartões de crédito no momento dos pagamentos.

Tensões entre Guedes e Bolsonaro marcam começo de 2020

Como pano de fundo, houve divergências sobre o conteúdo e o ritmo de apresentação da agenda econômica do governo neste ano.

Multimídia


Entidades se reúnem em defesa do estatuto da Funcef

Entidades entregaram ao Conselho Deliberativo da Funcef uma petição com 21,7 mil assinaturas de aposentados de todo o País.

Sérgio Mendonça: o papel dos Bancos Públicos na economia

Economista Sérgio Mendonça participou do programa Crivelli Convida com o advogado Ericson Crivelli.