Em Sessão Solene alusiva ao lançamento da campanha #NãoMexeNoMeuBB, presidente da ANABB, Reinaldo Fujimoto, fala sobre a importância do BB para o país e busca a mobilização da sociedade contra a privatização das partes mais rentáveis do Banco Público.

#NãoMexeNoMeuBB mobilizou deputados de esquerda, direita e centro.

Aconteceu na manhã desta quinta (22), na Câmara dos Deputados, uma Sessão Solene em defesa do Banco do Brasil. O evento foi chamado pelo deputado Pompeo de Mattos (PDT/RS) e pela deputada Erika Kokay (PT/DF).

A Sessão foi aberta pelos músicos do Instituto Reciclando Sons, apoiado pela Fundação Banco do Brasil e pela Associação Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil, ANABB. Eles tocaram e cantaram o hino nacional sob a batuta de Rejane Pacheco, presidente do instituto.

A musicista Mirella Righini, professora de música do projeto, contou um pouco da sua experiência como educadora em uma das comunidades mais violentas do Distrito Federal, a Estrutural.

O conjunto de subsidiárias é que faz o BB gigante, #NãoMexeNoMeuBB

Segundo o Vice-presidente de Comunicação da ANABB, Douglas Scortegagna, as subsidiárias do Banco do Brasil são responsáveis por boa parte do lucro. Ao que foi seguido por Kleytton Morais, presidente do sindicato dos bancários de Brasília: “O governo Bolsonaro tem adotado medidas de ataque ao Banco do Brasil. A contratação de pessoas de concorrentes do mercado financeiro que estão lá para desmontar o banco é uma delas.”

Kleytton Morais ainda ressaltou a importância da Sessão: “Hoje é um dia nacional de luta, é fundamental que a população entenda que o debate do BB não tem uma restrição corporativa.” E arrematou: “#NãoMexeNoMeuBB” !

Na mesma linha, o deputado Bira do Pindaré defendeu o banco. “Este banco é do povo brasileiro”. E acrescentou: “Os funcionários do Banco do Brasil enquanto trabalham, transformam seu trabalho em alimento, cultura e soberania nacional”, disse o deputado.

Derrotar a privatização do BB

O deputado Bira movimentou a Sessão quando afirmou que a privatização do Banco do Brasil será barrada no Congresso Nacional. Segundo ele, e a presença de deputados de oposição e situação homenageando o Banco do Brasil era um sintoma disso.

Erika Kokay afirma #NãoMexeNoMeuBB
“Todo brasileiro e toda brasileira tem uma história para contar sobre o Banco do Brasil” segundo a deputada Erika Kokay, PT/DF.

O presidente da ANABB, Reinaldo Fujimoto fechou a Sessão Solene agradecendo o apoio dos parlamentares e relembrando a necessidade de todos mobilizarem a sociedade em defesa do banco. “O Banco do Brasil participou da emancipação do Brasil”, ressaltou em sua fala. “É o motor do desenvolvimento econômico e da geração de riqueza do país”, concluiu.


Jair Ferreira, presidente da Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal, Fenae, esteve presente ao evento e foi saudado como funcionário de uma empresa prima do Banco do Brasil.

Deputado Pompeo de Mattos fala sobre o evento e a importância do Banco do Brasil e reforça #NãoMexeNoMeuBB

Atualiza Aí


Documento aponta diretrizes para uma reforma administrativa democrática

A Frente Parlamentar Mista em Defesa do Serviço Público se posicionou hoje (15) em relação à reforma administrativa proposta pelo governo do presidente Jair Bolsonaro.

Decreto inclui Casa da Moeda no programa de privatizações

A edição desta terça-feira (15) do DOU traz um decreto assinado por Bolsonaro que inclui a Casa da Moeda do Brasil no programa de privatizações.

Vozes Silenciadas na cobertura da Reforma da Previdência – Podcast #EP10

O EP10 aborda a cobertura da mídia durante o processo da Reforma da Previdência e como as opiniões contrárias foram silenciadas neste debate.

Multimídia


Flávio Dino ressalta a necessidade de uma reforma tributária

Flávio Dino (PCdoB/MA) esteve presente no lançamento da proposta de Reforma Tributária Justa, Solidária e Sustentável que ocorreu ontem em Brasília.

Reforma tributária da oposição quer tornar mais justa a cobrança de impostos no País

O lançamento da Reforma Tributária Justa, Solidária e Sustentável mostra que os partidos da oposição começaram a propor saídas para o Brasil.