Desde 1960, quando o IBGE começou a medir a desigualdade social no Brasil, os índices econômicos não apresentavam uma realidade tão ruim para o país.

Desigualdade e pobreza mostram que a concentração de renda no Brasil cresce.
Foto: Agência Brasil

Em artigo publicado na Rede Brasil Atual nesta segunda, 30, o professor de economia da UNICAMP, Marcio Pochmann, afirma que o panorama atual do país é composto pelo decréscimo econômico, a desestruturação do mundo do trabalho e a elevação acelerada da pobreza.

Pochmann se apoia nos primeiros dados apurados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e  Estatística (IBGE) e faz uma comparação com os dias atuais. De acordo com os apontamentos inferidos pelo economista, a desigualdade econômica hoje cresce sete vezes mais rápido do que durante o período da ditadura civil-militar brasileira. 
Para apontar esse crescimento da desigualdade, Marcio Pochmann utiliza o índice de Gini. Gini foi um estatístico italiano que criou um cálculo para avaliar a desigualdade social. Nesse índice, o 0 representa a igualdade absoluta e o 1 representa a desigualdade máxima. 

O Relatório do Desenvolvimento de 2016 da ONU, mostra o Brasil como o 10° país na lista dos mais desiguais do mundo, com um índice de Gini de 0,515. Porém, com o acelerado aumento da desigualdade no Brasil, é possível que o país suba nessa lista. É preciso agir para que o abismo entre pobres e ricos não deteriore ainda mais a justiça social no Brasil. 

Acompanhe o artigo completo na Rede Brasil Atual.


Atualiza Aí


Afinal, por que é tão importante que a gestão do FGTS continue com a Caixa Econômica?

A MP 889/19, apresentada ao Congresso Nacional pelo governo Bolsonaro, permite que a gestão do FGTS seja realizada por bancos privados. Mas o que isso significa? A gente explica!

Nobel de Economia vai para pesquisas de combate à fome

Comunicado do Comitê do Nobel diz que pesquisas “melhoraram consideravelmente a capacidade de combater a pobreza global”. Premiados são Abhijit Banerjee e Michael Kremer e Esther Duflo.

Pela primeira vez, Pronaf concede crédito para o manejo florestal comunitário familiar

Pela primeira vez, Pronaf destina crédito para Manejo Florestal Comunitário Familiar. Montante de R$ 850 mil vem do Banco da Amazônia (BASA)

Frente Parlamentar lança amanhã (15) estudo sobre reforma administrativa

Objetivo é fazer uma discussão equilibrada sobre o que está sendo elaborado pelo governo federal.

Multimídia


Afinal, por que é tão importante que a gestão do FGTS continue com a Caixa Econômica?

A MP 889/19, apresentada ao Congresso Nacional pelo governo Bolsonaro, permite que a gestão do FGTS seja realizada por bancos privados. Mas o que isso significa? A gente explica!

Flávio Dino ressalta a necessidade de uma reforma tributária

Flávio Dino (PCdoB/MA) esteve presente no lançamento da proposta de Reforma Tributária Justa, Solidária e Sustentável que ocorreu ontem em Brasília.

Reforma tributária da oposição quer tornar mais justa a cobrança de impostos no País

O lançamento da Reforma Tributária Justa, Solidária e Sustentável mostra que os partidos da oposição começaram a propor saídas para o Brasil.