Pular para o conteúdo principal

SP: Cartazes contra o governo Bolsonaro são colocados no trajeto da Marcha para Jesus

Imagem
Arquivo de Imagem
cartazes marcha jesus

A poucos meses das eleiçõe de 2022, Bolsonaro passará, provavelmente, por uma situação constrangedora em meio aos evangélicos - uma de suas principais bases eleitorais. Isso porque militantes de São Paulo 'enfeitaram' o caminho pelo qual milhares de fiéis - e Bolsonaro - passarão na Marcha para Jesus que ocorrerá amanhã (9) na capital paulista.

De acordo com a coluna Painel, da Folha de S. Paulo, os cartazes são financiados por empresários progressistas anônimos e contarão com mensagens que mostram que o atual presidente não tem atitudes muito cristãs em seu governo. Cartazes contra a intolerância e o ódio, atribuídos a Bolsonaro, dividirão as paredes com mensagens contra a inflação, o desemprego e a carestia, também fruto de seu governo.

Além dos cartazes, estilo lambe-lambe, colados em trajeto que sai da Estação da Luz e vai até próximo ao Campo de Marte, na Zona Norte de São Paulo, há também uma campanha digital com as hashtags: #lambelambedafe e #voteparamudar2022, direcionadas ao público evangélico.

O que é a Marcha para Jesus

A Marcha para Jesus é o maior evento evangélico do País. Neste ano, terá a sua 30ª edição, com o apóstolo Estevam Hernandes, que já foi preso por evasão de divisas nos EUA, como presidente do evento no Brasil. Dezenas de músicos e artistas evangélicos se apesentam no evento em cima de trios elétricos.

A Marcha volta acontecer após dois anos, por causa da pandemia. Segundo os organizadores, em 2019, último presencial até amanhã, o evento reuniu 3 milhões de pessoas. Para este ano, além do apóstolo, artistas como Aline Barros, Tom Carfi.