Pular para o conteúdo principal

Setor de serviços recua 0,6% em setembro, após cinco meses de crescimento

Imagem
Arquivo de Imagem
IBGE

Após cinco meses de taxas positivas de crescimento, o setor de serviços registrou queda de 0,6% em setembro. Com o resultado de setembro, o setor está 8% abaixo do recorde alcançado em novembro de 2014. Os dados são da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), divulgada hoje (12) pelo IBGE.

O destaque ficou para os transportes, que tiveram queda de 1,9%, a taxa mais negativa desde abril do ano passado. As demais atividades que recuaram no período foram outros serviços (-4,7%), informação e comunicação (-0,9%) e serviços profissionais, administrativos e complementares (-1,1%).

LEIA TAMBÉM:
- IBGE: Vendas do comércio caem pelo segundo mês seguido
- Preço dos combustíveis: Petroleiros lançam vídeo contestando propaganda da Petrobras

“A queda do setor de serviços se deu de maneira relativamente disseminada. As principais pressões negativas vieram, além do transporte aéreo de passageiros, de serviços financeiros auxiliares, investigado dentro de outros serviços, e de telecomunicações, dentro do setor de serviços de informação e comunicação”, informou o IBGE.

Ainda segundo o comunicado do IBGE, em setembro, houve recuo em 20 das 27 unidades da Federação, na comparação com agosto. As maiores quedas vieram de São Paulo (-1,6%), seguido por Minas Gerais (-1,3%), Rio Grande do Sul (-1,3%), Pernambuco (-2,2%) e Goiás (-2,2%). Já Rio de Janeiro (2,0%), Distrito Federal (2,9%) e Mato Grosso do Sul (3,6%) tiveram as maiores altas.