Pular para o conteúdo principal

Rita Serrano: "A população entende o papel e a importância da manutenção da Petrobras pública"

Imagem
Arquivo de Imagem
Petrobras

De acordo com pesquisa Ipespe - contratada pela XP Investimentos - a maior parte da população brasileira é contra a privatzação da Petrobras. O levantamento divulgado na semana passada mostrou que 49% da população são contra a privatização da empresa estatal de Petroleo e Gás e 38% a favor. Outros 13% não souberam responder.

Ao comentar o resultado, a coordenadora do Comitê Nacional das Empresas Estatais, Rita Serrano, foi enfática: “A população entende o papel e a importância da manutenção da Petrobras pública. Além de ser estratégica, a maior empresa estatal do país gera emprego e renda. Isso, sem falar na referência tecnológica que a Petrobras representa”.

Leia também:
- 40 Dias: Governo troca presidência da Petrobras
- Não se engane! A gasolina está cara e a culpa é do Bolsonaro

Uma fala confirmada por outros dados levantados pela pesquisa, que perguntou aos entrevistados se eles acreditavam que o preço dos combustíveis diminuiria caso a Petrobras fosse privatizada. Cerca de 44% deles afirmaram que na verdade o preço dos combustíveis aumentaria; 26% acreditavam que os preços seguiriam iguais e apenas 19% acreditavam que os preços ao consumidor diminuiriam. Cerca de 11% dos pesquisados não quiseram ou não souberam responder à questão.

“Isso reflete a lógica do mercado: enquanto a empresa for pública, o objetivo será o bem estar social da sociedade. Se a Petrobras for privada, seu foco será o lucro. Ou seja: o preço seguirá as ‘regras do jogo’ e vão subir”, explica Rita Serrano.

A pesquisa foi realizada com 1.000 pessoas, com 16 anos ou mais entre os dias 16 e 18 de maio. Segundo o Ipespe, o nível de confiança é 95,5% e a margem de erro de 3,2 pontos percentuais. O resgistro da sondagem no Tribunal Superior Eleitoral foi feito sob o número BR-08011/2022.