Reconta Aí Atualiza Aí Quase 20 milhões de pessoas passam fome no Brasil, diz pesquisa

Quase 20 milhões de pessoas passam fome no Brasil, diz pesquisa

fome

O Brasil encerrou o ano com 19,1 milhões de pessoas passando fome, número que equivale a 9% da população. A informação faz parte do Inquérito Nacional sobre Insegurança Alimentar no Contexto da Pandemia da Covid-19, que levantou dados entre os dias 5 e 24 de dezembro de 2020.

Faça parte do nosso canal Telegram.
Siga a página do Reconta Aí no Instagram.
Siga a página do Reconta Aí no Facebook.
Adicione o WhatsApp do Reconta Aí para receber nossas informações.
Siga a página do Reconta Aí no Linkedin

De acordo com a pesquisa, 116,8 milhões de brasileiros não tinham acesso pleno e permanente a alimentos, o que caracteriza a situação de insegurança alimentar em geral. O número representa mais da metade da população total do Brasil – e, em termos comparativos, duas vezes a população da Argentina.

Entre os que estão em situação de segurança alimentar, 43,4 milhões (20,5% da população) não contavam com alimentos em quantidade suficiente (insegurança alimentar moderada).

Os 19,1 milhões que passam fome são categorizados como em estado de insegurança alimentar grave. O número equivale à população da região metropolitana de São Paulo, a maior do País.

O impacto da fome é distinto entre as regiões do País. No Norte, 18% dos lares passam fome. No Nordeste, são cerca de 14%. De outro lado, são quase 7% no Centro-Oeste e 6% no Sul/Sudeste.

Há também distinções de gênero e raça. Em 11,1% dos domicílios chefiados por mulheres as pessoas estavam passando fome, contra 7,7% quando a referência era masculina.

Das residências habitadas por pessoas negras, a fome esteve presente em 10,7%. Entre as habitações de pessoas brancas, esse percentual foi de 7,5%.

O Inquérito Nacional sobre Insegurança Alimentar no Contexto da Pandemia da Covid-19 foi realizado em 2.180 domicílios nas cinco regiões do país, em áreas urbanas e rurais, entre 5 e 24 de dezembro de 2020. Foi desenvolvido pela Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar (Rede PENSSAN

Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial