Pular para o conteúdo principal

Quando a conta de luz vai baixar?

Imagem
Arquivo de Imagem
Conta de Luz

O ano de 2022 chegou trazendo uma grande quantidade de chuvas no Brasil. O volume de água foi tão alto em certas regiões do País, que chegou a causar desastres em cidades dos estados de Minas Gerais e Bahia. Contudo, a conta de luz - mais alta por causa da bandeira vermelha 2 ou de escassez hídrica - desde setembro de 2021 não baixou. Ao contrário, os brasileiros seguem pagando altíssimas contas de energia elétrica acrescidas à nova bandeira, criada durante o terceiro ano do governo Bolsonaro.

De acordo com especialistas, mesmo com as chuvas e a normalização do volume hídrico nos reservatórios das hidrelétricas, o pagamento da bandeira vermelha 2 deve continuar até o mês de abril, como previsto em agosto do ano passado e anunciado pelo ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque.

Leia também:
- Brasil é o país que menos crescerá em 2022, diz FMI
- Com trabalhadores ganhando menos, taxa de desemprego fica em 11,6%

"Ainda no final do ano de 2021, o clima mudou, e as chuvas chegaram, inclusive em níveis acima da média, o que tem gerado desde então uma forte pressão política sobre o governo por uma retirada antecipada dessa cobrança adicional", disse Luciano Costa, editor de Energia e Commodities da plataforma de investidores TC.

Costa explica que o problema não será solucionado tão rapidamente: "O problema é que durante a seca foi preciso usar muitas termelétricas, que têm a geração bem mais cara que a das usinas hidrelétricas devido aos custos de combustíveis", disse. "As distribuidoras de energia absorveram inicialmente uma parte desses custos, mas isso está sendo gradualmente repassado aos consumidores por meio da bandeira tarifária e a conta só estará "zerada" a partir de abril, segundo técnicos do setor", completou.

Dessa forma, é possível prever que o consumidor só terá alívio na conta de luz em meados de maio, ainda que nenhum anúncio oficial tenha sido feito nesse sentido.