Pular para o conteúdo principal

Prévia do PIB tem queda em agosto

Imagem
Arquivo de Imagem
ibcr

O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), considerado a prévia do Produto Interno Bruto (PIB), registrou uma contração de 0,15% em agosto em relação ao mês anterior, interrompendo dois meses consecutivos de alta.

Em relação a agosto de 2020, o IBC teve alta de 4,74%. Entre janeiro e agosto de 2021, ficou positivo em 6,41%. No agregado de 12 meses, em agosto de 2021 foi registrado uma alta de 3,99%.

LEIA TAMBÉM:
- Consumo nos lares brasileiros tem queda de 2,33% em agosto, mostra pesquisa
- A Sociedade sem Educação – Feliz Dia do Professor
- Combustíveis: Alteração no ICMS pode não resultar em redução de 8% na gasolina

O PIB é calculado oficialmente pelo IBGE. Já o IBC-BR serve como estimava do Banco Central servindo como base para a definição de políticas macroeconômicas de competência da instituição, como a definição da taxa básica de juros. Entram no cálculo do Índice os serviços e a agropecuária, a indústria, o comércio, além do volume de impostos.

O mercado tinha a expectativa de que a contração em agosto fosse menor, de 0,05%. Isso significaria uma alta de 4,9% em relação a agosto de 2020, e não o registrado de 4,74%.