Pular para o conteúdo principal

PIX: pessoas físicas e MEIs terão limite de R$ 1 mil para transferências entre 20h e 6h

Imagem
Arquivo de Imagem
pix

Rafael Locateli

O Banco Central (BC) divulgou nesta sexta-feira uma série de novas regras a serem implementadas para transações financeiras. Em especial, a autoridade monetária definiu que pessoas físicas e MEIs terão limite de R$ 1.000 para transferências no PIX no período entre 20h e 6h.

A alteração visa evitar golpes e fraudes.

Com o mesmo intuito, o Banco Central ainda determinou "prazo mínimo de 24 horas e máximo de 48 horas" para a efetivação de pedido do usuário, feito por canal digital, para aumento de limites de transações com meios de pagamento (TED, DOC, transferências intrabancárias, Pix, boleto, e cartão de débito". Com o prazo mínimo, se eliminam ampliações automáticas destes limites.

Casos mais dramáticos e que os números têm crescido, como de sequestros relâmpago, também estão na mira das medidas: mesmo que ocorram, as limitações buscam impedir grandes ganhos nesse tipo de ação.

"Em conjunto, essas medidas, bem como a possibilidade de os clientes colocarem os limites de suas transações em zero, aumentam a proteção dos usuários e contribuem para reduzir o incentivo ao cometimento de crimes contra a pessoa utilizando meios de pagamento, visto que os baixos valores a serem eventualmente obtidos em tais ações tendem a não compensar os riscos", diz nota da autoridade monetária.

Ainda que os mecanismos de segurança não sejam capazes de eliminar 'por completo' a exposição a riscos, a expectativa é que com as medidas anunciadas, seja possível mitigar a ocorrência de perdas.