Pular para o conteúdo principal

Pink Money: como o aqué das gay movimenta a economia

Imagem
Arquivo de Imagem
Imagem do site Recontaai.com.br

No próximo dia 28 de junho, é comemorado o Dia Internacional do Orgulho Gay. Mais do que levantar a bandeira de uma pauta identitária e necessária pela conquista da igualdade de direitos, os LGBTQ e seu pink money (o poder de consumo da comunidade) fazem girar o carrossel da economia.


Primeiramente, é importante destacar que o pink money representa mais de três trilhões de dólares em todo o mundo e que a população adulta LGBT brasileira produz renda anual total de US$ 141 bilhões por ano no país, segundo a pesquisa Out Now – relatório Brasil LGBT 2030, de 2017; além disso, a população LGBT no geral é responsável por gerar 7% do PIB nacional, de acordo com dados da Out Leadership.


O Ministério Turismo estima que o mercado LGBT gire US$ 100 bilhões por ano; isso, aquele mesmo turismo gay que foi atacado por Bolsonaro, o presidente Trapalhão. A Parada LGBT de São Paulo, que acontece neste domingo (23), reúne mais de 3 milhões de pessoas e é a maior do mundo. E não para por aí, confira nos nossos cards aqui embaixo dados surpreendentes sobre esse poder de consumo que desperta o interesse do Mercado: