Pular para o conteúdo principal

Petrobras: Lula faz duras críticas ao reajuste do preço da gasolina e do gás de cozinha

Imagem
Arquivo de Imagem
aumento de preço da gasolina

Enquanto o ex-presidente Lula estava falando sobre o absurdo que é a política de preços da Petrobras - em coletiva de imprensa, nesta sexta-feira (8) - um novo reajuste nos preços do botijão de gás e da gasolina foi anunciado. O aumento será de mais de 7% para as distribuidoras, alterando o preço final para o consumidor. Este ano, o preço da gasolina praticado pela Petrobras na refinaria já subiu 62%. No gás, o aumento alcança 48%.

O alto preço dos combustíveis no Brasil é resultado da política da Petrobras que, desde 2016, vem reajustando os valores de acordo com a variação do preço do barril de petróleo no mercado internacional e do dólar. É a chamada Política de Paridade Internacional (PPI).

De acordo com Lula, não existe nenhuma razão para que o preço do combustível brasileiro seja internacionalizado. "Nós somos autosuficientes. Tínhamos refinarias de alta qualidade e construímos gasodutos nesse País".

O ex-presidente criticou que toda a estrutura foi desmontada para atender aos interesses dos acionistas em detrimento dos consumidores e trabalhadores brasileiros.

Para o Observatório Social da Petrobras, o preço da gasolina e de outros combustíveis derivados do petróleo poderia ser mais barato caso o governo brasileiro não tivesse adotado o PPI. Seria possível pagar R$ 3,95 pelo litro da gasolina.

LEIA TAMBÉM:
- Lula: "Eu não esperava que a fome voltasse ao Brasil"
- Lula nega desejo de ver MDB no comando do Congresso
- Lula: "Vivemos em um País onde o povo depende da sorte"