Pular para o conteúdo principal

Parlamentares contestam privatização dos Correios

Imagem
Arquivo de Imagem
Imagem do site Recontaai.com.br

Em entrevista ao jornal O Globo desta terça-feira (6), o secretário especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados do Ministério da Economia, Diogo Mac Cord, reafirmou a privatização dos Correios. Segundo ele, a intenção do governo é vender 100% do capital da estatal para apenas uma empresa. A ideia é fazer um leilão tradicional, em que a compradora arcaria com os passivos e ganharia os ativos da empresa.

Ainda de acordo com o jornal carioca, o governo conta com a votação da privatização dos Correios antes do recesso parlamentar, que terá início em 18 de julho. Com a previsão de apoio do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP/AL), a previsão é que matéria seja votada entre 12 e 15 de julho, na semana que vem.

Entretanto, trabalhadores dos Correios e parte da sociedade estão contra a venda. Pesquisa PoderData/Band, divulgada em março, mostra que 52% da população é contra a privatização dos Correios.

Manifestações contra a privatização dos Correios

Deputados e senadores de oposição já começaram a se manifestar contra a privatização dos Correios. Nas redes sociais, o twitter tem sido o canal preferido para mostrar descontentamento com a medida.

Além dos parlamentares, a notícia da venda de 100% dos Correios também gerou indignação em associações de trabalhadores de outros setores.

Pesquenos empreendedores, sobretudo os que fazem vendas online, já manifestam ansiedade sobre a nova forma de despachar suas encomendas.

Até perfis de humor entraram nas manifestações contra a privatização da empresa.

Leia mais sobre Correios no Reconta aí.