Pular para o conteúdo principal

Pandemia: Dicas para manter a saúde mental

Imagem
Arquivo de Imagem
Imagem do site Recontaai.com.br

O isolamento social é a melhor forma de evitar o contágio pelo coronavírus durante a pandemia. Porém, ele pode adoecer mentalmente pessoas saudáveis.

Ansiedade e depressão podem ser reflexo das medidas de isolamento por causa da pandemia.

Desde que a Organização Mundial de Saúde (OMS) decretou emergência de saúde pública de interesse internacional no mês de janeiro, o isolamento social foi indicado como a melhor forma de diminuir o contágio pelo coronavírus.

Contudo, o isolamento social pode causar sofrimento mental tanto para os que estão solitários, quanto para os que estão acompanhados pela família. Para lidar com essa nova realidade, a OMS soltou no dia 17 de março um comunicado com diretrizes para os profissionais de saúde, os cuidadores de vulneráveis e para grávidas e mães em fase de amamentação.

Mas toda a população deve se prevenir contra os efeitos do isolamento social durante a pandemia.

Quarentena ou isolamento?

De acordo com a portaria 356 de 11 de março de 2020, o isolamento é uma recomendação médica para um paciente, para identificar se está doente ou conter o contágio da população pelo vírus.

Já a quarenta é uma medida populacional cuja atribuição é do Poder Executivo, seja no nível municipal, estadual ou federal. Ou seja, prefeitos, governadores ou o presidente podem decretar que o comércio feche e que as pessoas não saiam de casa.

Rubens Bias – psicólogo, membro do Centro Brasileiro de Estudos em Saúde (cebes) e conselheiro de Saúde do DF, “o isolamento é uma recomendação, já a quarentena é obrigatória”.

“É importante que tenhamos em mente que a saúde mental de todos será afetada. E precisamos pensar formas de como lidar com isso”, ressalta o psicólogo.

Mudanças de rotina e medo da pandemia

Rubens Bias explica que os problemas de saúde mental ocorrerão principalmente pela alteração da rotina das pessoas. Com o teletrabalho, home office ou mesmo com a perda da possibilidade de ir trabalhar, uma grande parte do dia deverá ser preenchida de outra maneira.

“Para quem mora sozinho, haverá um sentimento de solidão muito grande, e será preciso lidar com o desânimo. Já os que estão isolados com sua família, poderão ter sintomas de ansiedade por conta do convívio intensificado”, explicou Rubens Bias.

Dicas para lidar com o isolamento durante a pandemia

Rubens Bias também deu dicas simples que podem evitar ou atenuar o sofrimento mental. Acompanhe!

  1. Não veja notícias o tempo todo;
  2. Separe dois horários nos quais você se atualizará, por meio de veículos confiáveis, as notícias sobre a epidemia;
  3. Tenha uma rotina. Mesmo que simples, ela é importante;
  4. Busque a internet como aliada. Há uma série de cursos, filmes e músicas disponíveis gratuitamente;
  5. Tente realizar atividades físicas em casa.