Pular para o conteúdo principal

"O que os líderes do Brasil estão fazendo é vergonhoso", diz ativista Greta Thunberg no Senado

Imagem
Arquivo de Imagem
greta thunberg

Em audiência realizada pela Comissão de Meio Ambiente do Senado, a pedido do senador Jaques Wagner (PT/BA), a ativista pelo meio ambiente Greta Thunberg falou sobre o papel que o Brasil vem ocupando nas discussões climáticas ao redor do mundo.

De acordo com a ativista sueca, o Brasil vem desempenhando um papel extremamente vergonhoso em relação ao meio ambiente. Sem citar o presidente Jair Bolsonaro, Greta Thunberg, de apenas 18 anos, defendeu o papel dos indígenas brasileiros na luta pela preservação ambiental na mesma semana em que é votado no Supremo Tribunal Federal (STF) o Marco Temporal.

Por ocasião da votação do STF, centenas de mulheres indígenas estão reunidas em Brasília para pressionar pela reprovação do projeto - que pode facilitar ainda mais a devatação ambiental no Brasil.

VEJA TAMBÉM:
- População mais pobre viu a renda cair 21,5% na pandemia
- Custo da cesta básica toma quase 73% do salário mínimo

Referindo-se às queimadas e desastres ambientais, Greta afirmou: "O Brasil não começou essa crise, mas acrescentou muito combustível a esse incêndio"

Greta ainda admitiu que os países ricos - e a Suécia - fazem parte da primeira onda de devastação ambiental, que fez com que o mundo chegasse a emergência climática vista hoje. Contudo, a ativista ressaltou que no mundo desenvolvido, há uma onda de movimentos pela defesa do meio ambiente a defesa do direito dos indígenas.

Essa visão está em consonância com os mais recentes estudos, que apontam que a preservação da Amazônia está intimamente ligada aos povos indígenas que nela vivem. Conforme o MapBiomas, nos últimos 35 anos as terras indígenas foram as áreas mais preservadas no País nos últimos 35 anos.