Pular para o conteúdo principal

O povo quer saber: o que o presidente da Caixa foi fazer em Nova York?

Imagem
Arquivo de Imagem
presidente da Caixa

Uma foto do presidente Bolsonaro e sua comitiva comendo pizza na rua em Nova York, nos Estados Unidos, viralizou nas redes sociais nesta segunda-feira (20). Mas o que mais chamou a atenção dos brasileiros foi a presença do presidente da Caixa, Pedro Guimarães, sorrindo com o seu pedaço de pizza na mão.

Bolsonaro foi participar da 76ª Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), que começa nesta terça-feira (21). Mas o que Guimarães foi fazer em Nova York? Essa pergunta tomou conta do Twitter. Centenas de brasileiros queriam saber o real motivo da ida do presidente da Caixa para os Estados Unidos.

Pela Lei de Acesso à Informação, as agendas diárias do presidente da República, dos ministros e de presidentes de empresas públicas precisam ser divulgadas no site do Órgão. No entanto, acessamos a agenda do Pedro Guimarães e ela está vazia. Não consta registro de nenhum compromisso entre os dias 19 e 24 de setembro.

Imagem do site da Caixa

Nem a viagem para Nova York, que aconteceu neste domingo (19), foi registrada na agenda pública. O Reconta Aí entrou em contato com a assessoria de imprensa da Caixa para ter acesso a agenda do presidente, mas até o momento não tivemos resposta.

No Twitter, muitos posts chutam o motivo de Guimarães viajar para os Estados Unidos junto com a comitiva: gastar dinheiro público. O Brasil em frangalhos, pandemia em alta, 14,4 milhões de pessoas desempregadas, brasileiros passando fome, e a comitiva foi viajar com o dólar a R$ 5,52.

Mas é claro que, além de gastar dinheiro público, o presidente da Caixa foi puxar saco do Bolsonaro e promover a sua imagem. Afinal de contas, se tem uma coisa que ele tem feito ultimamente é se promover. Ele está investindo em uma agenda positiva e usando a sua conta pessoal no Instagram para publicar as inúmeras viagens que ele faz pelo Brasil.

E não satisfeito em usar somente o seu perfil pessoal, ele também usa agências da Caixa e o perfil oficial do Banco Público para falar bem de si. É dinheiro e máquina pública sendo explorados em benefício próprio.