Pular para o conteúdo principal

Nordeste Acolhe: "O que nós estamos fazendo não é caridade. É dever do Estado", diz Fátima Bezerra

Imagem
Arquivo de Imagem
Nordeste Acolhe

Consórcio Nordeste lançou nesta quarta-feira (25), em Natal (RN), o programa Nordeste Acolhe. Crianças e adolescentes órfãos de vítimas da Covid-19 que vivem nos nove estados da região irão receber mensalmente um auxílio de R$ 500. O pagamento será até o beneficiário alcançar a maioridade civil.

O presidente do Consórcio Nordeste e governador do Piauí, Wellington Dias, destacou a necessidade dos governantes terem mais sensibilidade neste momento de pandemia. "Estamos falando de crianças e jovens que precisam de alternativas. Para muitos esse auxílio é, literalmente, uma questão de vida ou morte", disse o governador.

O Consórcio estima que existam pelo menos 26,5 mil órfãos no Nordeste. Para essas crianças e adolescentes, o auxílio financeiro será um instrumento de segurança de renda. Ele será reajustado anualmente e será pago todos os meses até que essas crianças e adolescentes alcancem a maioridade civil.

A governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra, aproveitou a oportunidade para criticar o Governo Federal por negar a ciência e não ter uma estratégia unificada para enfrentar a pandemia causada pelo coronavírus. "O que nós, governadores do Nordeste, estamos fazendo aqui hoje não é caridade. É dever do Estado e direito de cidadania. Governar é, principalmente, cuidar das pessoas", frisa Bezerra.

LEIA TAMBÉM:
Falta de infraestrutura e orçamento apertado fazem diminuir consumo de frutas e hortaliças
Imposto de Renda 2021: Receita abre consulta ao quarto lote de restituição

Inspirado na experiência do estado do Maranhão, o programa foi criado no âmbito da Câmara Temática da Assistência Social, composta pelas secretárias e secretários de assistência social dos nove estados da Região. O governador do Maranhão, Flávio Dino, ressaltou a importância do Nordeste para o País. "É nas horas de maiores dificuldades que devemos exercer protagonismo", disse.

Nordeste Acolhe estabelece diretrizes para as ações de proteção social às crianças e adolescentes órfãos em situação de vulnerabilidade e risco pessoal e social. Além do auxílio financeiro, serão desenvolvidas ações sobretudo nas áreas da saúde, educação e trabalho, com respeito às especificidades dos estados.