Pular para o conteúdo principal

Negociação de dívidas do Fies deve atender 1 milhão de estudantes

Imagem
Arquivo de Imagem
fies

De acordo com cálculos do Ministério da Ecudação (MEC), a Medida Provisória que instituiu a renegociação de dívidas do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) pode atender pouco mais de um milhão de estudantes, totalizando um conjunto de contratos que chega a R$ 35 bilhões.

O cálculo tem como base os 2,6 milhões de contratos ativos do Fies, abertos até 2017, que totalizam um saldo devedor de R$ 82,6 bilhões. Do total, cerca de metade 48,8% - ou 1,07 milhão de estudantes - estão inadimplentes há mais de 360 dias ou participaram de programas sociais, o que os qualifica para a renegociação.

A MP ainda deve ser avaliada pelo Congresso Nacional e depende também de um decreto para regulamentar as regras específicas.

LEIA TAMBÉM:
- Fies oferecerá 110 mil vagas em 2022
- Eleições 2022: Como transferir o título de eleitor pela internet

O plano de renegociação prevê o parcelamento de dívidas em até 150 meses, com desconto integral (100%) em encargos moratórios (atrasos) ou a concessão de 12% para o estudante que quitar integralmente sua dívidas, no caso de dívidas vencidas há 90 dias.

Para os estudantes com dívidas há mais de 360 dias, há previsão de 86,5% de abatimento ou um desconto de 92% também está previsto para estudantes que estão no Cadastro Único de Programas Sociais ou que receberam auxílio emergencial durante a pandemia.

Pelos dados do MEC, há 548 mil estudantes com contratos com o Fies que receberam Auxílio ou estão no CadÚnico. O restante que poderá ser enquadrado na renegociação soma 524,7 mil contratos.