Pular para o conteúdo principal

Mercado de trabalho: informais estão no grupo dos mais vulneráveis aos efeitos da pandemia

Imagem
Arquivo de Imagem
Imagem do site Recontaai.com.br

A pandemia da Covid-19 afetou de forma significativa o mercado de trabalho, em especial para os que não têm registro em carteira (CLT).

Um estudo feito pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea),  com base em dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostra que dos trabalhadores que tinham vínculos informais no setor privado no primeiro trimestre, 60% continuaram trabalhando no segundo trimestre.

Segundo o Ipea, a probabilidade de um indivíduo que estava trabalhando no primeiro trimestre de 2020 continuar nessa condição no segundo foi de apenas 73,8%, contra 89% em 2018 e 2019. 

Entre os trabalhadores informais do setor privado, 8,61% dos que trabalhavam no primeiro trimestre perderam o emprego no segundo trimestre e procuraram outra função, enquanto 17,68% mantiveram-se inativos. Outros 13,94% foram afastados temporariamente de suas funções.

Em contrapartida, esse índice foi superior para os trabalhadores com carteira no setor privado (78%), para os empregados públicos CLT (79%) e para os militares e estatutários (77%).