Pular para o conteúdo principal

Margareth Menezes: "A riqueza da nossa cultura fortalece a nossa identidade como nação"

Imagem
Arquivo de Imagem
margareth menezes

A cantora baiana Margareth Menezes aceitou nesta terça-feira (13) o convite de Luiz Inácio Lula da Silva para ser a nova ministra da Cultura. Menezes tem mais de 40 anos de história nos palcos, seja como atriz, seja como cantora.

Além disso, a nova ministra tem uma ligação umbilical com a cena musical negra da capital baiana, Salvador, tendo feito parte da criação do  Gran Circo Troca de Segredos e do Bloco de Carnaval os Mascarados. Além disso, criou um selo independente que abrigou nomes como Carlinhos Brown e Alê Siqueira. Em 2008 criou a Fábrica Cultural, organização não governamental que oferece cursos profissionalizantes e artísticos para crianças e adolescentes até o presente.

Leia também:
- "Todas vezes que perdi, respeitei quem tinha ganho", diz Lula em encerramento de GTs
- Festival do Futuro: Confira o line-up da posse de Lula

Em suas redes sociais, Margareth Menezes agradeceu ao presidente Lula pela confiança e afirmou ter certeza de que será um grande desafio: "Vamos trabalhar incansavelmente para reerguer a Cultura do nosso país", concluiu.

No mesmo sentido, a artista pediu apoio "de todos os artistas, mobilizadores, realizadores e agentes culturais do Brasil e também de cada cidadão, para juntos, de mãos dadas, restabelecermos com plenitude essa área que é tão ampla, tão diversa".

Por fim, Menezes afirmou: "A riqueza da nossa cultura alimenta a nossa alma e fortalece a nossa identidade como nação. A cultura reflete a força, a grandeza e a beleza do povo brasileiro".