Reconta Aí Atualiza Aí Mais de 60% dos consumidores tinham dívidas ao final de 2020

Mais de 60% dos consumidores tinham dívidas ao final de 2020

dívidas

O número de brasileiros com dívidas voltou a subir em dezembro de 2020, após três reduções consecutivas. De acordo com a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), elaborada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), 66,3% dos consumidores no País estavam endividados.

Siga a página do Reconta Aí no Instagram.
Siga a página do Reconta Aí no Facebook.
Adicione o WhatsApp do Reconta Aí para receber nossas informações.
Siga a página do Reconta Aí no Linkedin

O percentual representa um acréscimo de 0,3 pontos em relação ao índice anterior. No comparativo anual, houve acréscimo de 0,7%.

Isso, segundo o presidente da Confederação, José Roberto Tadros, coloca a questão do crédito como central para a economia brasileira em 2021: “É importante não somente seguir ampliando o acesso aos recursos com custos mais baixos, mas também alongar os prazos de pagamento das dívidas para mitigar o risco da inadimplência no sistema financeiro”, defende.

Leia também:
Inflação sobre mais pobres fecha 2020 com alta de 6,3%
Abono salarial: teto do PIS/Pasep é ajustado para R$ 1.100

“Grande parte do crédito ofertado durante a pandemia foi concedido com carência nos pagamentos e deve começar a vencer no início deste ano”, complementa.

O aumento do endividamento ocorreu em diversas faixas de renda, ainda que de forma desigual. Entre famílias que têm até 10 salários mínimos de renda, 67,7% estavam endividadas em dezembro. Entre as que têm renda superior a este patamar, eram 60%.

A inadimplência, de outro lado, se reduziu em dezembro. No último mês do ano, 25,2% não conseguiram pagar dívidas no prazo. Em novembro, eram 25,7%. Entre as famílias endividadas, quase 80% (79,4%) têm dívidas com cartão de crédito, podendo ter contraído crédito também de outras formas.

Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial