Pular para o conteúdo principal

Mais de 2 milhões de famílias estão na fila do Bolsa Família

Imagem
Arquivo de Imagem
demanda reprimida bolsa familia

O Bolsa Família tem uma fila de mais de dois milhões de famílias aguardando para receber o benefício. Os dados são do Grupo de Trabalho da Vigilância Socioassistencial da Câmara Temática da Assistência Social do Consórcio Nordeste, grupo que reúne especialistas na área e secretários dos nove estados da região.

O Presidente do Consórcio Nordeste e governador do Piauí, Wellington Dias (PT), chegou a enviar em maio de 2021 um ofício tratando do tema ao ministro da Cidadania, João Roma Neto. O documento nunca foi respondido.

"Estamos falando de pessoas que se cadastraram e que têm os requisitos, pessoas necessitadas. E isso sequer é analisado", diz Dias.

VEJA TAMBÉM:
- Juros sobem em agosto; endividamento das famílias bate recorde
- Mil dias de inferno no Meio Ambiente sob Bolsonaro

Como o Bolsa Família se trata de um programa em que os possíveis beneficiários não têm formal e juridicamente direito ao recebimento - por exemplo, não podem exigir sua inclusão no programa no Judiciário - o grupo de trabalho conceitua a fila como "famílias que possuem perfil para o programa, entretanto estão aguardando a concessão pelo Governo Federal".

Metodologicamente, foram elencadas "todas as famílias em situação de pobreza, sem acesso ao Bolsa Família e vinculada à existência de Crianças ou Adolescente na faixa etária de 0 a 17 anos" e "todas as famílias com cadastros atualizados dentro do prazo de 24 meses".

Dias afirma que a situação revela o "ritmo de Fórmula 1" do Governo Federal para resolver os problemas dos mais ricos e se baseia no "esquecimento quando é para os mais pobres".

"Há [pessoas nesta situação] em todas as regiões do Brasil, mas fortemente na região Nordeste. Parece que há uma discriminação ainda maior. Estou falando de um governo que causou esse problema, com a disparada dos preços. Estou falando de pessoas que a gente encontra embaixo das pontes, nas periferias, na zona rural. Pessoas que têm fome e uma hora vão reagir", complementa o governador do Piauí.

No total, há no Brasil 2.271.265 famílias aguardando sua inclusão no Bolsa Família. A maior parte deste total se localiza no Nordeste, com 844.372 famílias (37%). A região é seguida pelo Sudeste, com 834.564 famílias, ou 36,7% do total. O Norte tem 247.885 famílias em espera, ou 10,9%. No Sul, há 205.941 famílias (9%). Por último, aparece a região Centro-Oeste, com 138.503 famílias (6%).

Os dados acima devem ser avaliados tendo-se em mente que a população brasileira não se distribui igualmente pelo território. Se o Nordeste tem o maior percentual de pessoas na fila do Bolsa Família, ele é apenas a segunda região mais populosa do País, atrás do Sudeste, o que revela a desigualdade regional em todo território.