Pular para o conteúdo principal

LDO é aprovada com previsão de perda real no salário mínimo

Imagem
Arquivo de Imagem
Imagem do site Recontaai.com.br

A aprovação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), norma que precede a Lei Orçamentária Anual e estabelece regras básicas para o ano seguinte, foi aprovada pelo Congresso Nacional com a previsão de que o salário mínimo em 2021 não compensará a inflação de 2020.

Os parlamentares acataram a proposta formulada pela equipe econômica do governo Jair Bolsonaro: o salário mínimo deve subir de R$ 1.045 em 2020 para R$ 1.088 em 2021. O valor para o ano que vem não repõe sequer a taxa inflacionária que é projetada para o final deste ano.

Isto significa, concretamente, que o salário mínimo terá perdas reais em 2021. Quem o recebe, terá um poder de compra menor do que teve ao início de 2020.

Com as projeções da inflação ao final de 2020, o valor do mínimo deveria estar no patamar de R$ 1.095.

Em relação ao déficit público, a LDO aprovada previu uma meta de R$ 247,1 bilhões. O valor é superior ao que vinha sendo projetado pelo time de Paulo Guedes, que falava originalmente em R$ 230 bilhões de rombo – ou seja, mais dívidas e despesas do que receitas – nas contas públicas.

Ainda assim, a LDO não prevê aumento nas despesas em saúde e educação para o ano de 2021.