Pular para o conteúdo principal

Juros: Brasil foi o país que mais elevou a taxa em 2021

Imagem
Arquivo de Imagem
Brasil foi o país que mais elevou a taxa básica de juros

O Banco Central do Brasil (BC), autônomo, tem elevado cada vez mais a taxa básica de juros da economia. Somente em 2021, o Brasil foi o País com a maior elevação, contribuindo para que o cenário econômico permaneça com o quadro atual: péssimo.

"Em outros momentos, juros iguais ou maiores que 10% atraíram capitais estrangeiros e valorizaram o Real" sintetizou o economista e direitor do Reconta Aí, Sérgio Mendonça. No Brasil de 2022, a elevação dos juros tende a gerar estagnação econômica, baixos rendimentos salariais e desemprego.

Com base no gráfico elaborado por Emílio Chernavsky, doutor em economia pela Universidade de São Paulo (USP), é possível observar a discrepância na elevação da taxa de juros do Brasil em relação a outros países.

Sérgio Mendonça acredita que essa aposta na elevação da taxa de juros é mais do que falta de opção de política econômica, um "samba de uma nota só", tocado pelo BC em conjunto com o mercado: "Para romper a inércia inflacionária e para influenciar as expectativas do mercado", explica o economista.

Porém, existem remédios menos amargos para a realidade da população brasileira do que a elevação dos juros. "Como nossa inflação hoje é de oferta, seria mais efetivo e menos custoso atuar diretamente sobre os preços da energia e dos combustíveis. E, num futuro, introduzir um imposto à exportação que estabilize os preços internos das commodities", destacou Emílio Chernavsky.

LEIA TAMBÉM:
- Inflação extrapolada: "Alta de juros não resolveu e vai continuar não resolvendo", diz economista
- Depois de quatro anos, reforma trabalhista só ampliou o desemprego, a informalidade e a baixa renda

Incertezas fazem capitais "fugirem" do Brasil

O aumento da taxa de juros no Brasil tende a ter ainda menos efeito contra a inflação por causa das incertezas no País e também no mundo. Conforme explica Sérgio Mendonça, o FED, que equivale ao Banco Central dos Estados Unidos, já sinalizou que pretende elevar a taxa básica de juros do país americano.

Dessa forma, o captal internacional que poderia aportar no Brasil em busca de altos rendimentos fornecidos pelos juros, provavelmente migraria para os EUA, um país mais estável política e economicamente.