Pular para o conteúdo principal

INSS suspende prova de vida até 31 de outubro

Imagem
Arquivo de Imagem
Imagem do site Recontaai.com.br

Objetivo da prorrogação é reduzir a possibilidade de contágio dos beneficiários que fazem o processo anualmente

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) suspendeu até 31 de outubro a exigência de recadastramento anual de servidores aposentados, pensionistas e anistiados políticos – a chamada de prova de vida.


A Instrução Normativa nº 93 determinando a prorrogação foi publicada na edição desta segunda-feira (28) do Diário Oficial da União.

O Governo Federal já havia suspendido, em março, a necessidade dos aposentados saírem de casa para provar que estão vivos. No entanto, a determinação valia só por 120 dias.

Todos os anos, aposentados e pensionistas precisam realizar a prova de vida. De acordo com o INSS, essa medida evita fraudes e pagamentos indevidos.

Essa comprovação de que estão vivos precisa ser feita presencialmente. Para isso, é preciso procurar uma agência do INSS, a agência bancária onde recebe o benefício, embaixadas e consulados ou uma casa de aposentados e pensionistas com dificuldade de locomoção.

Prova de vida por procuração

O idoso que precisar fazer a prova de vida pode fazê-lo por meio de uma procuração – ou seja, pode ser representador por outra pessoa nesse processo. A determinação está na Portaria 810 do Ministério da Economia.

Para isso, o beneficiário do INSS precisa assinar uma procuração designando alguém de confiança para fazer a prova de vida. No entanto, essa procuração pode ser feita pela internet, sem precisar ir ao cartório nem registrar no INSS.

É só entrar em contato com um tabelião de notas e solicitar que seja feita a procuração pela internet. Por uma videoconferência, o beneficiário vai autorizar alguém de sua confiança para fazer a prova de vida.

Depois é só o representante legal pegar a procuração e comparecer à agência bancária onde o aposentado ou pensionista recebe o seu pagamento.

Vale ressaltar que, de acordo com a Portaria, os bancos devem aceitar somente procurações que estão dentro do prazo de 120 dias de vigência.