Reconta Aí Atualiza Aí IndustriALL Brasil: Reindustrializar o País é prioridade

IndustriALL Brasil: Reindustrializar o País é prioridade

Foi lançada nesta terça-feira (17) a IndustriALL Brasil, uma organização dos trabalhadores da indústria para revitalizar o setor no País.

Mulheres e homens que trabalham na indústria brasileira cansaram de esperar por políticas federais para o setor. Em meio ao governo pró-agronegócio de Jair Bolsonaro, se uniram para defender seus empregos e o desenvolvimento econômico do Brasil.

Leia também:
Reindustrialização é assunto para trabalhador

Com a apresentação de Clemente Ganz Lúcio, ex-diretor técnico do Dieese, a IndustriALL Brasil foi lançada digitalmente. Além de Ganz Lúcio, falaram no evento o presidente da Central Única dos Trabalhadores, Sérgio Nobre, o deputado federal Paulo Pimenta (PT/RS) e diversos integrantes da Força Sindical. O presidente desta última, Miguel Torres, enviou um vídeo pois está se recuperando da Covid-19.

O presidente da nova organização dos trabalhadores da indústria, que uniu CUT e Força Sindical, é o metalúrgico Aroaldo Oliveira da Silva. Filiado ao Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Aroaldo tem experiência na representação dos trabalhadores do ramo.

Além dele, trabalhadores dos diversos ramos industriais do País e de diferentes vertentes ideológicas aderiram à IndustriALL. No mesmo sentido, Sérgio Nobre afirmou que a expectativa é de que mais centrais sindicais e sindicatos se juntem ao IndustriALL Brasil.

Objetivos do IndustriALL Brasil

Assim como o IndustriALL Global, a organização brasileira busca proteger os trabalhadores da indústria. Contudo, Aroaldo Oliveira da Silva – primeiro presidente da IndustriALL – alerta que no Brasil há o desafio da reindustrialização.

Segundo Oliveira Silva, o setor industrial vem perdendo relevância ao longo dos anos. Tanto na composição do PIB nacional, quanto na oferta de empregos. Ele completa que esse fato é um entrave ao desenvolvimento econômico do País.

De acordo com o presidente da organização, o foco será o fomento à atividade industrial em diversas frentes. “Vamos discutir muito com os prefeitos e veradores eleitos. Mas também com governadores, assembleias e com os trabalhadores”, completou.

O combate às privatizações dos Bancos Públicos

O presidente da CUT, Sérgio Nobre, levantou uma questão central para a reindustrialização do País: a presença de Bancos Públicos. Ele afirmou que é preciso “lutar contra a privatização das estatais, como Banco do Brasil e BNDES, que terão papel fundamental na reindustrialização”.

Junto a ele, Walter Sanches, secretário executivo do IndustriALL Global Union, ressaltou a necessidade de “uma política industrial sustentável”. No caso brasileiro, BNDES e BB sempre cumpriram esse papel.

Indústria 4.0, paridade de gênero e a construção de um nova indústria

A IndustriALL quer uma reindustrializão moderna, que acompanhe as novas tendências no mundo. Um sistema produtivo que tenha a capacidade de participar da economia mundial, mas que também garanta qualidade de vida, renda e salários, além do respeito à natureza.

Para tanto, busca envolver não só os trabalhadores, mas colocar em pauta na sociedade o papel do setor industrial. “Precisamos discutir com a sociedade brasileira o que significa o fim da indústria no Brasil”, afirmou Sérgio Nobre.

Aroaldo Oliveira da Silva resumiu em poucas palavras o objetivo da nova força política: “Recuperar, modernizar a expandir a indústria brasileira”.

Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial