Pular para o conteúdo principal

Imposto de Renda 2022: Estou desempregado. Preciso entregar a declaração?

Imagem
Arquivo de Imagem
imposto de renda

Os trabalhadores que perderam o emprego em 2021 podem ter que entregar a declaração de Imposto de Renda Pessoa Física. Existem alguns casos em que, mesmo quem não está trabalhando, é necessário informar os rendimentos à Receita Federal.

Quem perdeu o emprego em 2021, mas até a data da demissão teve rendimento superior a R$ 28.559,70, é obrigado a preencher a declaração.

Também devem ser informados os rendimentos isentos de imposto recebidos com a rescisão contratual, caso a soma ultrapasse R$ 40 mil. São eles: indenização trabalhista (multa de 40%), saque do FGTS e seguro-desemprego.

No entanto, não é só o salário do trabalhador que deve entrar no cálculo do imposto de renda. Outras fontes de renda como pensão alimentícia e aluguel de imóvel devem estar no montante.

SOBRE IMPOSTO DE RENDA, LEIA TAMBÉM:
Como declarar as reformas feitas no imóvel?
Como declarar ganhos com ação judicial
Entenda o que é a declaração pré-preenchida
- Quais são os investimentos isentos do pagamento de imposto de renda?

Imposto de renda para auxílio emergencial

Quem recebeu auxílio emergencial e conseguiu emprego no ano passado dificilmente terá de devolver o dinheiro. Segundo a Receita Federal, a mudança ocorreu por falta de previsão legal para a declaração de 2022.

Em 2021, quem recebeu o auxílio de 2020, conseguiu emprego (ou outra fonte de renda) e teve rendimentos tributáveis acima de R$ 22.847,76 era obrigado a entregar a declaração do Imposto de Renda. Além disso, era preciso preencher uma DARF para devolver o valor recebido da União. A exigência constava da lei que criou o benefício em 2020.

ATENÇÃO! Os brasileiros que receberam o auxílio emergencial em 2021 e ainda tiveram rendimentos acima de R$ 28.559,70 precisam preencher enviar a declaração de imposto de renda.