Pular para o conteúdo principal

Imposto de Renda 2022: Como declarar as reformas feitas no imóvel?

Imagem
Arquivo de Imagem
receita federal

Todo ano surge a dúvida se as reformas e benfeitorias feitas no imóvel devem ser declaradas no imposto de renda. O ideal é informar à Receita Federal os valores investidos, pois eles podem até gerar uma boa economia com imposto na hora de vender o seu bem.

No entanto, não é qualquer reforma que pode ser incluída na declaração. De acordo com a Receita, somente os casos abaixo são considerados benfeitorias.

– Gastos com a construção, ampliação e reforma, desde que os projetos tenham sido aprovados pelos órgãos municipais competentes;
– Gastos com pequenas obras, como pintura, reparos em azulejos, encanamentos, pisos, paredes;
– Gastos com a realização de obras públicas como colocação de meio-fio, sarjetas, pavimentação de vias, instalação de rede de esgoto e de eletricidade que tenham beneficiado o imóvel.

Todo o valor gasto com a reforma deve ser inserido na aba “Bens e Direitos”. O contribuinte terá que somar o valor da despesa ao custo de aquisição do imóvel. Ou seja, se o valor do imóvel é R$ 200 mil e, durante o ano de 2021, foi gasto R$ 30 mil com reformas, o contribuinte irá declarar que o valor do imóvel em 31 de dezembro de 2021 era R$ 230 mil.

LEIA TAMBÉM:
- Imposto de Renda 2022: Como declarar ganhos com ação judicial
- Imposto de Renda 2022: Entenda o que é a declaração pré-preenchida

Atenção! É preciso guardar por cinco anos todas notas fiscais e recibos referentes à reforma. São esses documentos que comprovam os gastos junto à Receita Federal.

Economia com imposto na venda do imóvel

É importante declarar todos os anos os gastos com o imóvel. A soma dessas reformas ao valor do imóvel pode gerar economia tributária na hora da venda do bem. Isso porque a diferença entre o custo de aquisição e o valor de venda será menor.