Pular para o conteúdo principal

Greve do metrô de São Paulo é adiada para o dia 25 de maio

Imagem
Arquivo de Imagem
greve no metro

Os trabalhadores do metrô de São Paulo decidiram em assembleia realizada na noite desta terça-feira (17) adiar a greve da categoria para o dia 25 de maio. A paralisação estava marcada, a princípio, para hoje (18).

No comunicado disponível no site do Sindicato dos Metroviários e Metroviárias, a informação é de que a categoria considerou insuficientes as propostas do Metrô mas aceitou a Cláusula de Paz, com manutenção do estado de greve, orientada pelo TRT. Com isso, a mobilização continua e os trabalhadores marcaram nova audiência de conciliação no dia 24 de maio.

Leia também:
- Não se engane! A gasolina está cara e a culpa é do Bolsonaro
- Responsabilidade pelo preço dos combustíveis é de Bolsonaro, critica governador

"A proposta não atende a reivindicação da categoria. Também não foi aceita a proposta de reajuste de 12,26%. Metrô negou o pagamento das PRs de 2020, 2021 e 2022 e do vale-peru. Também não aceitou a reintegração dos demitidos de 2019 e os desligados por aposentadoria especial em 2020", informou a categoria.

Continua a mobilização

Segundo o sindicato, será dada a continuidade das negociações com o objetivo de melhorar as propostas da empresa. A entidade também convocou todos funcionários para assembleia da próxima terça-feira (24), a partir das 18h, nos formatos on-line e presencial.