Pular para o conteúdo principal

Governo Bolsonaro consome 6 mil latas de leite condensado por dia

Imagem
Arquivo de Imagem
Imagem do site Recontaai.com.br

Segundo levantamento do Metrópoles, em 2020 o Poder Executivo gastou mais de R$ 15 milhões somente em leite condensado.

Ingrediente utilizado para fazer bolos e doces, o leite condensado foi uma das prioridades nas compras do Poder Executivo em 2020. Mesmo sem motivos para fazer festas [o País passa por diversas crises], o leite condensado abocanhou um orçamento de R$ 15.641.777,49 de R$ 1,8 bilhão gasto com comida.

Siga a página do Reconta Aí no Instagram.
Siga a página do Reconta Aí no Facebook.
Adicione o WhatsApp do Reconta Aí para receber nossas informações.
Siga a página do Reconta Aí no Linkedin

O levantamento feito pelo (M)dados (com base no  Painel de Compras atualizado pelo Ministério da Economia) traz ainda outras curiosidades: houve um aumento de 20% dos custos com alimentos frente ao mesmo período de 2019; além da compra de R$ 1.042.974,22 em alfafa e R$ 16.171.487,31 em chocolate.

Somente em carnes – ítem que teve um forte aumento de preços – o Governo Federal gastou mais de R$ 300 milhões. Foram exatamente R$ 331.902.672,52 divididos entre carne bovina in natura, carne de ave in natura, cane defumada, carne processada, carne salgada, cane suína in natura, embutido, frutos do mar, peixe em conserva e peixe in natura.

O investimento do governo em leite condensado

Caso a prioridade do Governo Federal não fosse o leite condensado, haveria possibilidade de investimentos importantes para o País. Seria possível pagar um auxílio emergencial de R$ 600,00 para 26.069 pessoas, ou 52.138 pessoas, caso o benefício fosse de R$ 300,00.

No mesmo sentido, com os mais de R$ 15 milhões gastos no ingrediente, seria possível comprar cerca de 300 mil doses da vacina contra a Covid-19 feita pelo Instituto Butantan. Ou seja, imunizar em torno de 150 mil brasileiros.