Pular para o conteúdo principal

Gasolina: salário mínimo comprava mais litros em outros governos

Imagem
Arquivo de Imagem
Imagem do site Recontaai.com.br

Nos governos Lula e Dilma, a valorização real do salário mínimo combinada ao subsídio da gasolina fez o brasileiro poder encher o tanque.

A Petrobras anunciou nesta segunda-feira (8) mais um aumento no preço da gasolina. Trata-se do sexto aumento de combustível somente neste ano, o que representa uma alta de 9,2%, levando a gasolina a custar R$ 2,84 o litro nas refinarias.

Faça parte do nosso canal Telegram.
Siga a página do Reconta Aí no Instagram.
Siga a página do Reconta Aí no Facebook.
Adicione o WhatsApp do Reconta Aí para receber nossas informações.
Siga a página do Reconta Aí no Linkedin

Entretanto, esse não é preço que o consumidor pagará no posto de gasolina em nenhum lugar do País. Isso porque a composição do preço do combustível inclui – além de seu valor na refirnaria – outros custos.

Em seu site, a Petrobras explica que o preço da gasolina é composto pelo peço da distribuidora ou importadora, impostos, custo do etanol adicionado a gasolina e as margens da distribuição e revenda.

Ou seja, se na semana passada postos chegaram a vender a gasolina acima de R$ 6,00 o lintro, com o aumento previsto hoje, o valor do combustível pode chegar a esse preço em mais locais no Brasil.

Quais impostos incidem sobre a gasolina?

Os impostos que incidem sobre o combustível são Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide), o Programa de Integração Social (PIS) e Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins).

A política de reajuste do salário mínimo

Desde 2019 – primeiro ano de Jair Bolsonaro na presidência do Brasil, o salário mínimo não tem tido aumento real. Ou seja, é reajustado apenas pela inflação do ano anterior.

Assim, com a falta de reajuste real frente ao aumento de preço dos combustíveis, fez o poder de compra dos brasileiros despencar em relação à gasolina.

Hoje, encher o tanque de um carro popular com capacidade para 50 litros custa em média R$ 256,00 levando em conta o preço médio da gasolina nos últimos 15 dias na cidade de São Paulo. O valor poder ser ainda maior depois do anúncio de hoje da Petrobras.

“Com a política de valorização real que vigorou até 2019, um salário mínimo chegou a comprar mais de 250 litros de gasolina. Com o fim dessa política, e com a nova política de preços dos combustíveis mantida pela Petrobras, esse número tem caído. Hoje, um salário mínimo compra apenas 208 litros, e deve comprar ainda menos com o novo aumento anunciado nesta semana”.

Dr. Emílio Chernavsky

Reação ao preço do combustível

Nas redes sociais, a reação ao aumento do combustível é grande, principalmente depois da notícia de que Lula se tornará elegível novamente. Postagens mostram o descontentamento da população com a atual política de preços da gasolina, mas também com o governo Bolsonaro como um todo.

Imagem: Reprodução das redes sociais

Aumento do preço da gasolina faz Bolsonaro vrar piada nas redes.