Pular para o conteúdo principal

Funcef: Eleições dos Conselhos Deliberativo e Fiscal começam hoje (22)

Imagem
Arquivo de Imagem
Eleições Funcef

Começa hoje (22), a partir das 11h, o primeiro turno das Eleições Funcef para a escolha dos Conselhos Deliberativo e Fiscal. A votação será pelo autoatendimento no site ou no aplicativo da Fundação e poderá ser realizada até às 18h de sábado (24).

Três chapas participam do processo eleitoral: Chapa 1 - A Funcef é dos Participantes; Chapa 2 - Funcef com Futuro e Chapa 3 - Terceira Via.

As propostas das chapas e os candidatos estão disponibilizados na página especial sobre as eleições. O conteúdo pode ser acessado aqui.

Podem votar participantes ativos e assistidos que realizaram inscrição em plano administrado pela Funcef até o dia 31 de janeiro de 2020. Como ferramenta de auxílio, a Fundação criou um site com o tutorial de como acessar o espaço de votação.

VEJA TAMBÉM:
- Cassação de mandatos de conselheiros eleitos gera risco de governança na Funcef

A Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae), apoia a Chapa 1. Sergio Takemoto, presidente da Casa, destaca a formação da chapa por contar com empregados com experiência de fundo de pensão e planos de previdência.

"A Chapa 1 representa os anseios dos participantes aposentados e ativos e o caminho para a construção de uma sociedade mais justa e democrática, que passa pela luta da Caixa 100% Pública, pela manutenção dos direitos - como é o caso da ação vitoriosa da união das entidades na vitória da aprovação do PDC 956/18, que visa um Saúde Caixa viável e sustentável para todos, e principalmente pela defesa de uma Funcef verdadeiramente dos participantes”, afirmou Takemoto.

Ataque aos direitos 

Num episódio recente [em reunião realizada no dia 11 de maio] a Caixa - patrocinadora do fundo de pensão - cassou os mandatos de representantes eleitos nos Conselhos Deliberativo e Fiscal, quebrando a paridade entre eleitos e indicados, prevista em lei. 

A destituição dos conselheiros eleitos causou indignação. Na ocasião, Fabiana Matheus, diretora de Saúde e Previdência da Fenae, criticou a falta de transparência da Funcef em relação aos participantes.

"O que nos causa indignação e revolta é a cassação dos mandatos dos conselheiros eleitos sem explicação, o que enfraquece a composição paritária e fere a legislação e o estatuto vigente", disse, na época.