Pular para o conteúdo principal

Fraudes levam consumidor a repensar compras pela internet

Imagem
Arquivo de Imagem
Imagem do site Recontaai.com.br

Pesquisa aponta que em cada dez consumidores que foram vítimas de fraudes financeiras, sete já deixaram de comprar em algum site por desconfiar da sua reputação

A internet tem proporcionado uma forma cômoda de fazer compras online por conta da facilidade e o rápido acesso à informação.

No entanto, casos de fraudes no comércio eletrônico são uma realidade e as principais estão relacionadas a compras de eletrônicos, passagens aéreas, transações bancárias e serviços.

Uma pesquisa da feita pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito) revela que as fraudes financeiras têm levado os consumidores que foram vítimas a repensar seu comportamento na internet e a adotar medidas de segurança. Foram entrevistadas 917 pessoas em todas as capitais do País

Imagem: Divulgação – Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas

A pesquisa mostra que em cada dez consumidores que foram vítimas de fraudes, sete (71%) já deixaram de comprar em algum site por desconfiar da sua idoneidade.

O estudo aponta ainda que somente 28% desses consumidores confiam nos sistemas de proteção contra fraudes das empresas e 62% acreditam que os fraudadores estão sempre um passo à frente das medidas de segurança.

De acordo com o estudo, 69% dos entrevistados acreditam que as instituições financeiras são os principais responsáveis em desenvolver medidas para se evitar fraudes.

Já 61% julgam que os próprios consumidores são responsáveis, o mesmo percentual de 61% acreditam que a responsabilidade é de comerciantes e lojistas.

Como evitar fraudes –  O Serasa disponibilizou em sua página uma série de dicas para evitar fraudes nas compras online. O órgão também sugere consultar o Serasa Antifraude, um serviço disponível na internet e que possibilita monitorar o CPF e evitar golpes.