Reconta Aí Atualiza Aí Ford foge do Brasil e de Bolsonaro, diz em nota IndustriALL Brasil

Ford foge do Brasil e de Bolsonaro, diz em nota IndustriALL Brasil

Organização dos trabalhadores da indústria, a IndustriALL Brasil soltou uma nota de apoio aos trabalhadores da Ford e sobre a falta de política industrial no Brasil.

A montadora Ford anunciou na segunda-feira (11) que vai encerrar suas atividades no Brasil. Após o comunicado, o assunto ganhou repercussão nacional. Isso porque está em jogo o emprego direto de cerca de 5 mil trabalhadores espalhados em fábricas de três cidades: Camaçari (BA), Taubaté (SP) e Horizonte (CE). A IndustriALL estima, por exemplo, que o movimento da multinacional também pode levar a perda de até 50 mil empregos indiretos.

Siga a página do Reconta Aí no Instagram.
Siga a página do Reconta Aí no Facebook.
Adicione o WhatsApp do Reconta Aí para receber nossas informações.
Siga a página do Reconta Aí no Linkedin
.

A IndustriALL representa os trabalhadores da indústria no Brasil e une a CUT e Força Sindical. Desde o seu lançamento, a entidade briga por uma política de reindustrialização no País, com novos modelos de gestão.

Acompanhe a nota na íntegra:

Ford foge do Brasil e de Bolsonaro e deixa rastro de desemprego

O anúncio de fechamento de todas as fábricas da Ford no Brasil (a planta de SBC já havia sido fechada, em 2019) confirma as piores previsões e avisos do movimento sindical sobre os rumos da economia nacional. Novamente de forma unilateral, a Ford informa que irá encerrar suas atividades no país, com o fechamento das plantas de Camaçari-BA, Taubaté-SP e Horizonte-CE.

A ação da empresa global é conseqüência da completa ausência de um projeto de retomada da economia brasileira, que contemple a reindustrialização do país.

O governo despreparado e inepto de Bolsonaro e Guedes finge ignorar a importância da indústria como motor do desenvolvimento nacional, não apresenta qualquer estratégia para a atuação da indústria no Brasil e condena o país a uma rota de desindustrialização e desinvestimento, como vínhamos alertando há tempos. Não só alertamos como fizemos propostas, como o Inovar-Auto.

É incontestável a desconfiança interna e internacional e o descrédito quanto aos rumos da economia brasileira com este governo que aí está; não se toma uma decisão empresarial como essa sem considerar a total incapacidade do governo Bolsonaro.

No momento em que a indústria automobilística global passa por uma das mais intensas ondas de transformação, orientada pela eletrificação e pela conectividade, assistimos à criminosa omissão, e até boicote, do subserviente governo brasileiro à indústria, com consequências nefastas para a classe trabalhadora, ante um presidente incapaz de conduzir qualquer diálogo sobre a inserção do país no cenário que se configura rapidamente.

A “fuga” da Ford

A Ford “foge” do Brasil deixando um rastro de desemprego e desamparo, após ter se valido durante muitos anos de benefícios e isenções tributárias dos regimes automotivos vigentes desde 2001, e que definiram a instalação da empresa em Camaçari, bem como a permanência das suas atividades no Ceará.

A decisão da empresa significa cerca de 50 mil empregos na cadeia produtiva em torno das três plantas desativadas, mas a ausência de compromisso e respeito aos trabalhadores e à sociedade por parte da Ford não é surpresa.

A tragédia é ainda evidentemente maior considerando o conjunto de plantas fechadas ou com anúncio de fechamento desde 2019, e o impacto sobre os diferentes setores da indústria brasileira, que rebaixam nossa posição econômica no cenário global de forma acelerada e dramática.

O desgoverno afunda ainda mais nossa população no roteiro de precarização, desemprego, desalento e pobreza. O desastre na condução da economia se casa e se completa, tragicamente, com a crise sanitária.

Assinam a nota Aroaldo Oliveira da Silva, presidente da INDUSTRIALL Brasil. Paulo Cayres, presidente da CNM-CUT Confederação Nacional dos Metalúrgicos da CUT e Miguel Torres, presidente da CNTM-Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos da Força Sindical e da Força.

Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial