Reconta Aí – Explica Aí Por que o arroz está tão caro?

Por que o arroz está tão caro?

De acordo com o economista Sérgio Mendonça, o preço do arroz é composto por três fatores fundamentais: oferta, demanda e o preço do dólar.

Em breve entrevista ao Reconta Aí, o economista Sérgio Mendonça falou sobre a composição do preço do arroz e sobre a tendência futura dos preços.

Segundo ele, ao contrário de produtos que não são exportados – como feijão, o preço do arroz não é regulado apenas pela oferta e pela demanda internas.

Leia também:
=> MST segue vendendo arroz a preço justo
=> Fator fundamental para preço do arroz é alta do dólar, explica consultor

Ou seja, mesmo se houver um grande estoque de arroz no Brasil e uma baixa procura no mercado interno, o valor do cereal ainda pode ser alto se a demanda internacional, dos países asiáticos por exemplo, for alta. Assim, o estabelecimento do valor fica mais complicado de ser entendido, sendo mais sujeito a oscilações.

O dólar alto é um dos maiores culpados pelo preço do arroz

Mendonça explica que o alto valor do dólar em comparação ao real, que tem girado em torno de R$ 5,00, favoreceu as exportações. Assim, os produtores conseguem lucros maiores para a venda no mercado externo do que para o Brasil.

Contudo, haveria uma forma do governo intervir, explica Mendonça. Isso seria possível caso o governo tivesse estoques desse ceral na Companhia Nacional de Abastecimento – CONAB. Porém, a ideia de estado mínimo fez com que o governo escolhesse não ter estoques, deixando assim a população desassistida.

Como será o amanhã?

As projeções dos economistas apontam que a tendência é que o preço siga igual ao que está sendo pago agora. Nem uma alta expressiva nem uma queda, já que o governo optou por não intervir, como fizeram alguns governos na Ásia.

Ouça na íntegra a entrevista.