Pular para o conteúdo principal

Ex-presidenta da Caixa afirma: Gestão de Pedro Guimarães se caracterizou por perseguições e deboches

Imagem
Arquivo de Imagem
pedro guimaraes

Estarrecedoras. Assim a ex-presidenta da Caixa, Maria Fernanda Coelho, se referiu às denúncias de assédio sexual contra Pedro Guimarães, atual presidente do banco público, em nota à imprensa.

Além de citar as mais recentes denúncias de assédio, Maria Fernanda ainda relembrou outros casos envolvendo Guimarães, quando ele constrageu empregados do banco a fazer flexões e também as denúncias de perseguições contra empregados dentro da Caixa. "Registramos a resistência e coragem do colega Pedro Eugenio, recentemente falecido, que há três anos ousava denunciar os assédios morais e sexuais", diz a nota.

Leia também:
- Escândalo na Caixa: um País sob Assédio
- Assédio: "São estarrecedores os relatos de funcionárias da Caixa", lamenta a deputada Erika Kokay

Confira a nota de Maria Fernanda Coelho sobre as denúncias de assédio

As denúncias de assédio moral e institucional no âmbito da Caixa contra Pedro Guimarães são estarrecedoras. A desenvoltura com a qual agia, o comportamento reiterado ao longo destes anos traduzem uma gestão que se caracterizou pela dilapidação do patrimônio público, desrespeito aos empregados, com perseguições e deboches, levando ao adoecimento de amplo contingente de empregadas e empregados.

Nossa solidariedade às colegas que ousaram denunciar e registrar a série de abusos cometidos; faz-se necessário, de imediato, que tenham o apoio e a proteção necessária e contem com a devida reparação e o reconhecimento da violência. Vocês mostraram a essência desta gestão corporativa cravada de abusos, humilhação e dor.

É fundamental a criação de uma comissão de apuração extraordinária, com a presença de representantes externos, restou claro nas denúncias que os dispositivos institucionais da empresa encontram-se corrompidos e dominados.

Registramos a resistência e coragem do colega Pedro Eugenio, recentemente falecido,  que há 03 anos ousava denunciar os assédios morais e sexuais. Em seu nome, nosso reconhecimento a todas e todos que se dedicam a construir a Caixa pública.

 “A verdade vencerá a mentira” Papa Francisco.

Brasília, 29 de junho de 2022.

Maria Fernanda Coelho

Ex-presidenta da Caixa 2006-2011, admitida por concurso público em 1984.