Reconta Aí Atualiza Aí Caixa Privatização: Erika Kokay afirma que MP 995 é criminosa e covarde

Privatização: Erika Kokay afirma que MP 995 é criminosa e covarde

Deputada Erika Kokay (PT/DF) tem usado suas redes sociasis e a tribuna da Câmara dos Deputados para criticar a Medida Provisória que avança sobre a privatização da Caixa.

No dia 7 de agosto, o governo Bolsonaro enviou ao Senado a Medida Provisória 995. Sem relevância nem urgência, o texto da medida diz respeito à Caixa Econômica Federal e à sua privatização.

Vender a Caixa sem passar pelo Congresso é inconstitucional

Para burlar o Congresso, e à população, o governo elaborou a Medida Provisória 995. De acordo com a denúncia da deputada do Distrito Federal, Erika Kokay, a Medida Provisória – que já entrou em vigência quando foi publicada – tem dois parágrafos bem problemáticos.

De acordo com o texto, está liberada a criação de subsidiárias a partir das funções essenciais da Caixa, bem como a privatização destas. Contudo, Erika Kokay questiona se essas áreas a serem privatizadas são passíveis de serem separadas das atividades fundamentais do banco – que vale ressaltar, atende à população brasileira.

Erika Kokay afirma que a Caixa é do Brasil

Segundo Erika Kokay, os brasileiros precisam da Caixa pública. Ela cita os programas sociais, financiamentos imobiliários para famílias de baixa renda e ainda outras atividades do Banco Público. Além disso, reafirma o papel da Caixa como articuladora de políticas públicas.

“Por isso, já entramos com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade no Supremo Tribunal Federal”, afirma a deputada, ressaltando ainda o papel dos partidos de oposição ao governo, que se uniram em torno da causa. Afinal, como explicitou a deputada Kokay: “Mexeu com a Caixa, mexeu com o Brasil”.

Acompanhe o comentário completo da deputada Erika Kokay exclusivo para o Reconta Aí.

Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial