Pular para o conteúdo principal

Energia elétrica: SP terá mutirão para negociação e parcelamento de dívidas

Imagem
Arquivo de Imagem
Energia elétrica

A Enel São Paulo irá promover um mutirão para negociação e parcelamento de dívidas dos consumidores que estão com contas atrasadas. As negociações poderão ser feitas nos dias 25 de junho e 2, 16 e 23 de julho.

Os atendimentos serão realizados com horário marcado. O agendamento deve ser feito pelo site da Enel. No dia marcado, o cliente deve apresentar documento com foto que comprove a titularidade e uma conta de energia do imóvel que tenha a dívida.

Para as contas em atraso acima de 61 dias, os consumidores poderão parcelar a fatura de energia em até 12 vezes. No entanto, essa opção é válida somente para clientes que não possui nenhuma negociação em andamento.

Até mesmo os consumidores que são cadastrados na Tarifa Social de Energia Elétrica poderão negociar as contas vencidas também. Para esse público, será possível parcelar o débito em até 36 vezes, com pagamento de 10% de entrada, sem cobrança de encargos e juros.

LEIA TAMBÉM:
- Imposto de Renda: Receita Federal abre consulta ao 2º lote de restituição
- FIES: É possível renegociar as dívidas com até 99% de desconto

Locais para negociação

O consumidor poderá se dirigir às lojas de atendimento da concessionária, das 9h às 16h, nos dias do mutirão. No dia 25 de junho, os serviços estarão disponíveis em dez lojas:

- quatro na capital: nos bairros de Santo Amaro, Jabaquara, Santana e Freguesia do Ó;
- três na região do Grande ABC: nos postos de atendimento de São Caetano do Sul, Diadema e Mauá, e
- na região metropolitana: nas lojas de Jandira, Embu Guaçu e Vargem Grande Paulista.

Atenção! Nas próximas datas, a ação será realizada em outros endereços.

Negociação online

Para os consumidores que não podem comparecer a uma loja física da Enel, será possível realizar a negociação pelos canais digitais de atendimento: Portal de Negociação, Call Center (0800 72 72 120) e Aplicativo Enel São Paulo.

Pelo aplicativo, os consumidores podem fazer o pagamento da negociação usando o cartão de crédito. Para pagamentos à vista, o pagamento é sem juros. Já para pagamento parcelado, o juro é de 2,39% ao mês.