Pular para o conteúdo principal

Empregos: Caixa anuncia contratação de 4 mil empregados

Imagem
Arquivo de Imagem
Caixa

O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, anunciou nesta terça-feira (20) a contratação de 10 mil novas pessoas entre empregados, terceirizados e estagiários. Durante uma live no Youtube, Guimarães reforçou que serão convocados três mil aprovados no concurso de 2014 e, em setembro de 2021, haverá um novo certame exclusivo para pessoas com deficiência (PCDs).

A representante dos trabalhadores no Conselho de Administração da Caixa, Rita Serrano, vê como positiva e importante a contratação dos aprovados no último concurso. No entanto, ela explica que esse número é pequeno para suprir a demanda e ainda dar conta das novas agências.

Sobre os PCDs, o presidente da Caixa explicou que o novo concurso se faz necessário porque não existe mais pessoas com deficiência aprovadas no último concurso. "O nosso entendimento é que, como são pessoas específicas e ainda precisamos chamar para chegar ao número de 5%, então temos um espaço", acrescentou Guimarães ao falar que a legislação exige um mínimo de 5% de empregados PCDs na instituição.

Serrano confirma que realmente não há mais PCDs no concurso de 2014 para serem contratados. "Pelos pareceres do Banco Público, para cumprir a Lei das Cotas, pode haver um concurso específico", ressalta a representante dos trabalhadores no Conselho de Administração.

Além dos empregados, o Banco Público irá contratar 5,2 mil estagiários e aprendizes e mais 800 vigilantes e recepcionistas. Segundo o presidente da Caixa, a contratação dessas seis mil pessoas é devido ao plano de expansão com abertura de novas agências pelo País.

Caixa
Apresentação da Caixa

LEIA TAMBÉM:
- Fora Bolsonaro: Manifestantes voltam às ruas no próximo sábado (24)
- Brasil: um País onde ainda há trabalho escravo

Expansão da Caixa

Na oportunidade, Guimarães também destacou o plano de expansão da Caixa, que conta com 268 novas agências. Desse total, 168 serão para o varejo e 100 serão especializadas no atendimento a clientes do agronegócio. De acordo com o presidente do Banco Público, a instituição estará presente em todos os municípios brasileiros com mais de 40 mil habitantes.

Essa expansão do número de agências bancárias já está acontecendo desde o início de 2021. A grande maioria delas são voltadas para o agronegócio, setor fortemente apoiador do presidente Bolsonaro.

Pedro Guimarães tem aproveitado sua recente conta criada no Instagram para documentar as viagens que faz pelo País inaugurando as novas agências. São inúmeros vídeos, lives, fotos e até registros de chamadas de vídeo feitas com Bolsonaro para exibir a quantidade de apoiadores nos eventos.

Mas o propósito de tanta divulgação usando as redes pessoais (e o dinheiro público) gera dúvidas. Recentemente, o Sindicato dos Bancários de Brasília e a Federação dos Trabalhadores em Empresas de Crédito do Centro Norte (Fetec-CUT/CN) protocolaram duas denúncias junto ao Tribunal de Contas da União (TCU).

Em uma delas, as entidades solicitam que o órgão fiscalize os gastos da Caixa com as viagens feitas por Pedro Guimarães, acompanhando o presidente Jair Bolsonaro, para inauguração de obras. A denúncia das entidades é que essas viagens seriam uma antecipação da campanha eleitoral.