Pular para o conteúdo principal

Em meio à tensão entre os Poderes, governadores se reúnem hoje (23) para tratar de defesa da democracia

Imagem
Arquivo de Imagem
congresso

O Fórum Nacional de Governadores tem encontro marcado em Brasília nesta segunda-feira (23) para tratar de assuntos de interesse nacional. Entre os temas, a conjuntura atual, a defesa da democracia e a integração entre governo federal, estados e municípios para o enfrentamento da pandemia em meio à transmissão da Delta no País.

Dos 27 chefes do Executivo, 25 já confirmaram participação (presencial ou virtual) a partir das 10h, no Palácio do Buriti, em Brasília.

Outros temas também serão levados ao centro das discussões, como a reforma tributária e o compromisso com a sustentabilidade ambiental.

VEJA TAMBÉM:
- STF determina liberação de empréstimo de R$ 800 milhões ao Piauí

“A agenda do Fórum dos Governadores é para tratar da pauta tipicamente federativa. Mas vamos tratar também da conjuntura, pois independente da disputa partidária pelo Forum dos Governadores defendemos o fortalecimento da nossa democracia, respeito à Constituição e as leis e ainda a defesa da vida acima de todas as prioridades, do desenvolvimento sustentável e respeito às instituições", disse Wellington Dias, governdor do Piauí e coordenador no Fórum Nacional de Governadores.

A reunião acontece em meio à crise entre os Poderes: na última sexta-feira (20), o presidente Jair Bolsonaro entrou com um pedido de impeachment contra o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF). O texto foi protocolado no Senado Federal.

Bolsonaro já havia anunciado, recentemente, em suas redes sociais, que apresentaria um pedido de impeachment contra Alexandre de Moraes e também contra outro integrante do STF, o ministro Luís Roberto Barroso, atual presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). 

Cabe ao Senado processar e julgar os ministros do STF, os membros do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e do Conselho Nacional do Ministério Público, o procurador-geral da República e o advogado-geral da União nos crimes de responsabilidade (artigo 52 da Constituição Federal).