Pular para o conteúdo principal

Em dia de decisão-chave, eletricitários farão protesto contra privatização da Eletrobras

Imagem
Arquivo de Imagem
eletrobras

O Coletivo Nacional dos Eletricitários (CNE) deve realizar na próxima quarta-feira (18) um protesto em frente ao Tribunal de Contas da União (TCU). A manifestação em defesa da Eletrobras que ocorrerá em Brasília está prevista a partir das 13h.

Na data, uma importante decisão deve ocorrer no TCU, instituição cujo aval é necessário para que o governo federal siga com seus planos de entregar a estatal à iniciativa privada.

O ministro do Tribunal - Vital do Rego - deve apresentar seu voto na quarta-feira. O integrante do TCU já apresentou objeção em decisões anteriores sobre a questão.

Os Eletricitários esperam que o ministro repita suas posições, e pensam a manifestação como forma de pressionar os outros integrantes a considerarem os argumentos de Vital do Rego.

Leia também:
- Eletrobras: TCU adia julgamento do processo de privatização para 2ª semana de maio
- Especialistas debatem alternativas para conter alta dos combustíveis

O ministro contrário à privatização entende que o cálculo do valor da estatal foi feito de forma equivocada pelo governo. Grosso modo, o Executivo precificou a companhia a partir de sua produção atual. O ministro entende que é preciso avaliar toda capacidade de produção, mesmo que não utilizada atualmente, do sistema Eletrobras.

“Acreditamos que o ministro Vital do Rego dará um voto divergente à privatização devido às irregularidades no processo tanto no valor da transação como nas irregularidades de demonstração financeira, o balanço e no valor das ações”, sustenta Tiago Vergara do Coletivo Nacional dos Eletricitários (CNE)

Contrário à privatização, o CNE afirma que a venda elevará as tarifas de energia - a partir de experiências locais de privatização - e fará com que áreas consideradas não lucrativas pelo setor privado deixem de receber investimentos e até mesmo cobertura da rede elétrica.