Pular para o conteúdo principal

Eleições 2022: PT apresenta diretrizes de programa para partidos aliados

Imagem
Arquivo de Imagem
lula2

O Partido dos Trabalhadores (PT) apresentou às legendas que já compõem a aliança para as eleições presidenciais de 2022 um documento com um conjunto de diretrizes para a construção do programa de governo.

Com 17 páginas, o texto estabelece eixos gerais para a retomada do desenvolvimento econômico e social e e aponta como "primeiro e mais urgente compromisso" a "restauração das condições de vida da população brasileira". De acordo com fontes do partido, a expectativa é de que as agremiações que apoiam a pré-candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva apresentem emendas ao documento, que já tentou assimilar formulações das legendas aliadas, até a próxima quinta-feira (9).

Além do PT, endossam a pré-candidatura de Lula: PC do B, PV, PSOL, Rede, PSB e Solidariedade - maior número de legendas desde 1989.

Leia também:
- Assembleia de Furnas é suspensa e pode bloquear privatização da Eletrobras
- Desabastecimento de Diesel: Especialista defende importação pela Petrobras

O documento, chamado "Diretrizes para o Programa de Reconstrução do Brasil", tem 17 páginas e não chega a detalhar o conjunto de propostas para cada temática, mas faz menção, por exemplo, a estoques reguladores como política para a contenção da inflação de itens que compõem a cesta básica do brasileiro. A política foi gradualmente abandonada nos governos Temer (MDB) e Bolsonaro (PL).

Ainda no campo econômico, as diretrizes se colocam contra o processo de privatização da Petrobras e criticam a ideia de que a estatal sirva mais aos interesses dos acionistas do que da população, em clara referência à política de preços da companhia, vista como uma das razões para os contínuos aumentos dos preços dos combustíveis.

O documento é dividido em seções: compromissos para a reconstrução do país; desenvolvimento social; desenvolvimento econômico e sustentabilidade socioambiental; e defesa da democracia e reconstrução do Estado

As diretrizes devem ser oficialmente lançadas após a aprovação dos partidos. A divulgação deve ser combinada com uma plataforma online que aceitará o envio de propostas concretas de políticas públicas relativas a cada um dos eixos para a construção do programa de governo final.