Pular para o conteúdo principal

Dia Mundial da Saúde é marcado por ato em defesa do SUS

Imagem
Arquivo de Imagem
dia mundia da saúde

Em pleno Dia Mundial da Saúde, milhares de enfermeiros, auxíliares e técnicos de enfermagem e de médicos que atendem a população de São Paulo por meio do Sistema Único de Saúde (SUS) protestaram no centro da cidade. A manifestação - que começou às 11h - foi direcionada contra o governo municipal que, segundo os grupos de profissionais, não se planejou para enfrentar a pandemia.

Entre as queixas, estão sobrecarga, más condições de trabalho e falta de orientação da prefeitura para os usuários. Segundo eles, isso acaba gerando situações de descontentamento da população e de violência contra profissionais de saúde. Mas não é só: há ainda problemas estruturais denunciados pelos servidores como falta de medicamentos e a crônica falta de concursos públicos, que compromete a quantidade e a qualidade dos profisionais que atendem à população.

A defesa do Sistema Único de Saúde (SUS)

A defesa da vida acima do lucro norteia os manifestantes, que exigem:

  • Garantia de acesso universal e humanizado;
  • Acolhimento por profissionais qualificados;
  • Acesso a tratamentos, equipamentos, insumos e medicamentos;
  • Regovação da EC 95 (Teto dos Gastos, para a ampliação dos investimentos em saúde;
  • Fotalecimento do controle social e da participação popular nos conselhos de saúde;
  • Realização de concursos;
  • Valorização dos servidores da área;
  • Políticas públicas antimanicomiais e antiproibicionistas;
  • Abertura integral do Hospital Sorocabana.
Foto: Alexandre Linares/Sindsep

A manifestação contou com o apoio de sindicatos que representam os trabalhadores além de partidos como o Partido dos Trabalhadores (PT) e o Partido Socialismo e Liberdade (Psol), além de movimentos sociais como Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), Movimento dos Trabalhadores sem Teto (MTST) Frente Ampla em Defesa do SUS e o de centrais sindicais, como a CUT.

Leia também:
- Os perigos de eleger um Congresso ruim: Poluição Atmosférica
- Com Bolsonaro, preço do gás de cozinha pesa mais no orçamento familiar