Pular para o conteúdo principal

Desoneração da folha passa na Câmara e no Senado

Imagem
Arquivo de Imagem
Imagem do site Recontaai.com.br

O veto do governo à desoneração da folha de pagamento de 17 setores da economia é derrubado na Câmara dos Deputados e no Senado.

Líderes dos partidos fizeram acordos e finalmente a votação sobre o veto presidencial sobre a folha de pagamentos foi votado. O objetivo dos deputados federais e senadores é dar fôlego tributário às empresas para que possam manter empregos e sair da crise.

“O governo, na sua lógica de contenção de gastos, foi derrotado”, disse a deputada Erika Kokay (PT/DF). No mesmo sentido, a parlamentar prossegue afirmando que a bancada do seu partido votou na desoneração: “Ainda que nós entendamos que seja necessário criar uma nova política para os setores”, afirmou.

A votação na Câmara derruba o veto que o governo Bolsonaro fez à proposta de desonerar as empresas. Contudo, frente à pressão das mesmas e dos próprios congressistas, liberou as bancadas dos partidos que sustentam seu governo para votarem como quisessem.

Siga a página do Reconta Aí no Instagram.
Siga a página do Reconta Aí no Facebook.
Adicione o WhatsApp do Reconta Aí para receber nossas informações.
Siga a página do Reconta Aí no Linkedin.

Para manter a desoneração da folha, a Câmara votou um crédito suplementar ao orçamento. No Senado também houve a votação sobre a matéria hoje.

Confira os setores produtivos beneficiados pela medida:

  • Calçados;
  • Call Center;
  • Comunicação;
  • Confecção/vestuário;
  • Construção civil;
  • Construção e obras de infraestrutura;
  • Couro;
  • Fabricação de veículos e carroçarias;
  • Máquinas e equipamentos;
  • Proteína animal;
  • Têxtil;
  • TI (Tecnologia da informação);
  • TIC (Tecnologia de comunicação);
  • Projeto de circuitos integrados;
  • Transporte metroferroviário de passageiros;
  • Transporte rodoviário coletivo;
  • Transporte rodoviário de cargas.

Leia Também
Decisão sobre parcelas adicionais do seguro-desemprego pode ocorrer nesta quarta-feira (4)